os_principais_tipos_de_marketing

Estratégias para vender mais, alcançar o público, comunicar-se com ele, tudo isso envolve Marketing. É difícil que não exista um formato mais adequado ao seu negócio. Na verdade,  o que mais vemos são empresas que investem nos principais tipos de Marketing e você deve conhecer.

O certo é que você não pode esperar as tendências 2019 passarem e você ficar para trás. O mobile cada vez mais dominando; chatbots e inteligência artificial em atendimento e nos negócios; estratégias direcionadas por dados.

Esses são apenas alguns dos assuntos mais comentados e que, se ainda não estão no seu plano de marketing, devem ser considerados muito em breve. O investimento nessa área, entretanto, varia de empresa para empresa.

Segundo a U.S Small Business Administration, a verba alocada em Marketing das pequenas empresas costuma ser entre 2 e 5% dos lucros, o que vai depender do seu negócio, nicho, mercado…

Ainda de acordo com a SBA, em regra geral, negócios que faturam menos $5 milhões deveriam alocar de 7% a 8% dos lucros em marketing.

Essa verba seria distribuída em dois grandes objetivos. O primeiro, de desenvolvimento da marca, o que inclui os canais para promover, como site, blog, entre outros. O segundo objetivo seria para os custos de promoção do negócio, como campanhas, publicidade, eventos, etc.

Se você ainda não sabe onde alocar sua verba, listamos abaixo os principais tipos de Marketing que você deve conhecer.

Outbound Marketing

outbound_marketing

Diferentemente do Inbound, o Outbound é um marketing mais tradicional. São as campanhas mais diretas, é o Marketing de Interrupção. É o tipo de campanha em mídias tradicionais, como rádio e TV, ou até mesmo banners.

O Outbound pode ser bastante efetivo, pois atingirá um público em massa. Imagine quantas pessoas um banner online, um outdoor, um comercial de TV, um spot de rádio ou um anúncio de revista não vão alcançar?

A diferença para o Inbound, é que para essas ações a verba precisa ser um pouco mais alta. Enquanto o Inbound trabalha com geração de conteúdo para atrair, o Outbound investe em mídia paga.

Mãos à obra: para fazer Outbound você precisa primeiro identificar as mídias em que seu público está presente. Lembre-se que no Outbound é um anúncio com oferta direta do produto ou serviço.

Inbound Marketing

Esse é um tipo de Marketing cada vez mais utilizado, e com custos que podem ser menores, já que não demandam grandes investimentos em mídia paga. O Inbound utiliza conteúdo rico, de valor, para atrair potenciais consumidores.

inbound_marketing

O Inbound trabalha atraindo o público em troca de um conteúdo educativo, que vá ajudar a resolver uma dor de sua persona. O Inbound Marketing costuma funcionar em três estágios: Atrair, Engajar e Encantar.

Na fase de Atrair estão conteúdos educativos, para um público que ainda não tem conhecimento sobre soluções para seus problemas e não conhecem sua empresa ou a solução que oferecem.

Em Engajar é a conversão do visitante em lead e, posteriormente, em cliente. Logo depois que entra o Encantar, com estratégias para manter esse cliente e ainda fazer com que ele, estando satisfeito, possa convencer outras pessoas a usar seu produto ou serviço.

A estratégia de Inbound anda de mãos dadas ao Marketing de Conteúdo. Uma das principais prioridades das empresas que investem nesse tipo de Marketing, segundo o relatório State of Inbound 2018, é a conversão de contatos e leads em clientes.

Em seguida, as prioridades são aumentar o tráfego do site; aumentar a receita com os clientes que já existem; provar o ROI das atividades de marketing; entre outras.

Quanto aos desafios, a pesquisa aponta que é gerar tráfego e leads; provar o ROI das atividades de marketing; garantir uma verba suficiente; gerenciar o site; identificar as tecnologias certas para as necessidades da empresa; entre outras.

Mãos à obra: Para o Inbound você precisa desenhar a jornada do seu consumidor em potencial, considerando os passos que ele levaria para converter em um lead e, depois, em um cliente.

Marketing de Influência

marketing_de_influencia

O Marketing de Influência, ou influencer marketing, é formado por estratégias que muitas vezes nem percebemos. Sabe quando você vê um blogueiro divulgando um novo produto que recebeu? Ou os famosos “recebidos” do dia?

Faz parte do Marketing de Influência, que nada mais é do que marcas trabalharem com celebridades, blogueiros ou outras pessoas influentes no meio digital que possam recomendar seu produto.

Segundo o estudo The State of Influencer Marketing 2018, da Linqia, 92% dos profissionais de marketing que usaram o Marketing de Influência em 2017 acharam a estratégia efetiva.

Seja no Instagram ou um vídeo no YouTube, por exemplo, o que é certo é o poder de alcance gigantesco. Se você é uma marca pequena, pode alcançar pessoas que ainda demoraria a ter.

Se você é uma grande marca, a recomendação de uma pessoa próxima do público pode funcionar mais que um anúncio direto (Outbound).

A principal ferramenta dessa estratégia é a parceria com alguém influente para seu público. Um dos principais canais é o Instagram e sua infinidade de formatos: post no feed, carrossel, IGTV, Stories, enquete… Claro, o YouTube não pode ser esquecido aqui.

Se você ainda tem dúvidas, uma pesquisa do YOUPIX e GFK, aponta que “77% dos profissionais de marketing concorda que influenciadores trazem um resultado que nenhum outro tipo de comunicação digital traz”.

Mãos à obra: O primeiro passo para essa estratégia é identificar potenciais influenciadores do seu nicho e os principais canais.

Marketing Pessoal

Esse tópico acaba dizendo mais respeito à você, individualmente, do que à empresa. Embora também influencie na organização. A principal ferramenta aqui, já que o foco é profissional, é o LinkedIn. Por isso é importante saber como preencher seu perfil e até como gerar conteúdo na rede.

São pontos fundamentais se você quer se destacar em sua área de especialidade. E até mesmo se espera chamar atenção de algum recrutador. No post sobre Marketing Pessoal falamos em mais detalhes sobre o que você pode fazer para investir em si mesmo.

Mãos à obra: Dá uma olhadinha no post sobre Marketing Pessoal e reavalie o seu perfil no Linkedin. Veja se você “se contrataria” a partir do que escreve nesta mídia social e de como se apresenta.

Marketing de Conteúdo

Irmão do Inbound, o Marketing de Conteúdo é a criação de conteúdo em diferentes formatos, que possuem objetivo definido. Essa meta a ser alcançada com o conteúdo vai depender do estágio em que o cliente em potencial se encontra no momento.

A criação de conteúdo pode ser um blog post, vídeo, podcast, e-book, checklist, infográfico, para citar alguns dos formatos que integram essa estratégia.

Inclusive um único conteúdo pode ser aproveitado em diversos formatos. A técnica do repurposing content é aproveitar, por exemplo, um vídeo e transformar o conteúdo em um blog post ou mesmo um e-book.

O mesmo vale para transformar um e-book em uma série de posts para mídias sociais ou uma série de vídeos curtos, um para cada capítulo, por exemplo.

Mãos à obra: Primeiro, identifique para quem você está criando conteúdo. Pode ser mais de uma persona. Depois, identifique o melhor canal para alcançar esse público, para saber se deverá trabalhar um post de blog com SEO, um vídeo ou até áudio.

Hora de produzir! Agora é só entender quais são os problemas que sua audiência tenta resolver e que você precisa ajudar com esse conteúdo. Lembre-se que o público só ficará interessado se for algo relevante e com alguma utilidade.

Planejamento de Marketing: como fazer?

A sua estratégia deve começar com o desenho da sua persona, que pode ser mais de uma. A partir dessa representação fictícia de quem realmente é seu público que você conseguirá tomar decisões.

Lembre-se também que ser direcionado por dados não é só uma tendência, mas uma realidade que só tem a ajudar seu negócio. Enquanto define a persona, também o ideal é que separe a verba que poderá investir nessas ações (contratação de pessoas e de ferramentas, mídia paga, etc.).

A partir daí é traçar os objetivos que você deseja atingir, definir seus KPIs e quais métricas serão relevantes para analisar os resultados. Agora já pode definir os canais (Ads, Social, conteúdo, outros canais de Outbound) e começar a montar sua estratégia efetiva de Marketing.

Lembre-se que, além de escolher entre os tipos de Marketing que existem, seu negócio precisa ter metas claras e bem definidas. Assim, a mensuração de resultados será mais precisa e a equipe saberá o que precisa ajustar para chegar ao objetivo final.

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *