o_que_e_SEO

Talvez você ainda não tenha incluído a otimização na sua estratégia de Marketing Digital. Se você nem sabe o que é, recomendamos que pare agora e leia esse artigo até o final. Você pode estar deixando inúmeras oportunidades (e dinheiro) na mesa por não saber isso.

O que é SEO? A sigla significa Search Engine Optimization ou otimização para motores de busca. Essas são as técnicas que você usa para aparecer organicamente no Google, ou seja, sem pagar.

Em uma pesquisa no Google, você tem duas chances de aparecer no resultado. Ou como anúncio do Google Ads, mas aí você precisa pagar pela palavra-chave, etc.

Você também pode aparecer nos resultados orgânicos, aqueles não patrocinados. Podemos dizer que chegar ali não é tão simples, mas seguindo as técnicas corretas, os resultados certamente são positivos.

Entre as vantagens está a de gerar tráfego para o seu site que você não precisou pagar. Além de reconhecimento de marca, entre outros benefícios. Afinal, se você sempre aparecer para as dúvidas que as pessoas buscam, eventualmente elas poderão virar clientes.

Por isso entender o que é SEO ajuda em como melhorar e escalar o seu negócio. E esse é nosso objetivo hoje, te ajudar a entender de vez esse processo e decolar. Continue com a gente até o fim que você não vai se arrepender, combinado?

Qual é a origem do SEO?

Uma coisa é certa: o Google sempre vai atualizar e melhorar seu algoritmo. E se você não ficar ligado nas mudanças, pode acabar sendo penalizado e cair muitas posições no ranking dos resultados de busca. Ou pior, até “sumir” de lá.

Na origem do SEO tivemos algumas grandes mudanças históricas, que foram marcos no trabalho de otimização para mecanismos de busca. A primeira delas foi o Panda, lançada em 2011.

O Panda surgiu para priorizar sites com mais qualidade e combater os conteúdos duplicados. O Google passou, então, a não priorizar conteúdos rasos.

A segunda grande mudança foi o Peguin (sim, a maioria delas tem nomes de animais). Essa alteração no algoritmo foi anunciada em 2012 como um combate às “fazendas de links”. Por isso no seu conteúdo você deve priorizar links relevantes e nunca, jamais, comprar backlinks para o seu site.

A terceira mudança foi o Hummingbird de 2013. Na mudança do beija-flor o foco era a semântica. Foi quando o Google passou a compreender melhor a busca do usuário

A alteração seguinte foi de 2014, chamada de Pigeon. O pombo trouxe melhorias para as buscas locais com a geolocalização.

Foi em 2015 uma das maiores e mais relevantes atualizações do algoritmo do Google: o Mobilegeddon. Aqui o objetivo era melhorar o rankeamento de páginas mobile-friendly nas buscas feitas em celulares ou outros dispositivos móveis.

Isso era só o princípio de uma grande atualização em 2018, ano em que a indexação de sites mobile-first foi amplamente discutida. É algo como se seu site não é mobile, você acaba de perder muitos pontos e pode acabar não indexando.

Agora o Google privilegia mostrar páginas que são feitas para mobile em vez daquelas apenas em formato desktop. Mas ser mobile não quer dizer que você estará no topo dos resultados de busca, já que este é apenas um entre as centenas de fatores de rankeamento.

O que é SEO e para que serve?

Como falamos acima, SEO é a otimização para mecanismos de busca. São as práticas que você usa para o Google “te achar” e mostrar aos usuários em um resultado de pesquisas.

Mas, vale um destaque: essa otimização deve ser feita de maneira correta ou você pode sofrer graves penalizações, como desaparecer dos resultados.

As técnicas conhecidas como blackhat são erradas e mancham a sua reputação, podendo penalizar gravemente o seu site nos mecanismos de busca. Portanto, sempre se guie pelas boas práticas e diretrizes divulgadas pelo Google.

O próprio Google recomenda que, para saber melhor como otimizar seu site para pesquisas orgânicas, você pode consultar as informações divulgadas no Search Console, o Blog da Central do webmaster oficial e o Fórum de discussão do Google para webmasters.

As técnicas de SEO servem tanto para a construção e estruturação de um site como para a produção de conteúdo. Para diferenciar aqui, existe o SEO On page e Off page.

SEO On page

Essa é a parte de otimização que na maioria das vezes deverá ser feita na estrutura e nas páginas do site. São fatores que vão afetar diretamente a experiência do usuário na sua página.

Isso inclui a velocidade do site, title tag, meta description e até o conteúdo, que deve ser original e relevante para levar tráfego ao site.

Alguns fatores do On page são a criação de conteúdo de qualidade, organizado, o código do site estar limpo e organizado (elementos ocultos podem penalizar seu site), entre outros fatores.

SEO Off page

Aqui são fatores externos ao blog ou site. Tem muito a ver com os links e a sua relevância. Afinal, quanto mais backlinks, ou seja, menções linkadas em outras páginas, e compartilhamentos seu endereço receber, quer dizer que aquele conteúdo é relevante.

Isso melhora a sua autoridade e conta pontos como fator de rankeamento. Mas, lembre-se que você não deve comprar links ou “forçar” essa divulgação, ou poderá acabar prejudicando sua posição em vez de melhorar.

Fatores de rankeamento do Google

O Google tem uma página em que explica como funciona a pesquisa. Segundo a empresa, o mecanismo de busca funciona mais ou menos assim:

“Para encontrar as melhores informações de toda a Web, esses algoritmos analisam centenas de fatores diferentes, como a data de criação dos conteúdos, o número de vezes que seus termos de pesquisa aparecem e a experiência do usuário nas páginas.”

Para aparecer no topo dos resultados de busca, diferentemente do que acontece com a mídia paga em que você paga mais e aparece lá, você precisa atender aos fatores de rankeamento corretamente.

Existem centenas de fatores de rankeamento, alguns até mais relevantes do que outros. Como o próprio Google cita no trecho logo acima, alguns dos fatores são a relevância do conteúdo; se o site é confiável; se outros sites do nicho estão apontando para a página (backlink), o que também é visto como relevante; entre outros.

O correto é seguir as diretrizes e trabalhar com essas boas práticas para conquistar as primeiras posições. Mas, por que é relevante para o seu negócio estar nas primeiras posições do resultado de busca?

Para ficar no topo do resultado orgânico é preciso seguir as boas práticas. Não é um leilão pago como funciona no Ads.

Se você aparece no topo quer dizer que possui um conteúdo relevante, e um site, bons o suficiente para estarem ali. E quanto mais páginas estiverem ali, mais tráfego orgânico (gratuito) será gerado para seu site.

Por isso investir em Marketing de Conteúdo em conjunto com o bom SEO ajuda a melhorar e escalar seu negócio. A relação é simples:

A soma entre criação de conteúdo original e relevante e seguir as diretrizes de SEO corretamente resultam nas primeiras posições nos resultados de pesquisa.

Estar nas primeiras posições significa para o Marketing Digital e seu negócio:

  • Mais exposição do seu conteúdo;
  • Brand Awareness;
  • Mostra que o Google considera relevante aquela página;
  • Tráfego orgânico e gratuito para seu site;
  • Mais pessoas acessando além daquelas que chegam via tráfego pago ou direto;
  • Mais clientes em potencial;
  • Outro canal com possibilidades de mais conversões.

Isso para enumerar apenas alguns benefícios do porquê fazer Marketing de Conteúdo com SEO e incluir na sua estratégia para melhorar e escalar seu negócio.

Boas práticas de SEO para seu conteúdo

• Conteúdo original sempre. Se for republicar um artigo, por exemplo, você pode e deve linkar para o original, a fonte, e fazer alguma menção. Conteúdos duplicados, plágios, são penalizados pelo Google

• Priorizar apenas links relevantes na sua página e nunca comprar backlinks para seu site

Ter a versão do seu site mobile. Cuidado para não construir um site mobile diferente do desktop e que exibirá menos conteúdo ou conteúdo diferente

• Ter uma estrutura de página, tanto a arquitetura quando a disposição do conteúdo, que privilegie a experiência do usuário

• Cuidado com elementos que você vai usar na página, como imagens, que possam estar muito pesadas e atrapalhar o carregamento. Velocidade é um importante fator para rankeamento e para a experiência do usuário

• entre dezenas de outras

Onde estudar SEO?

Para aprender essas dezenas de outras boas práticas, você precisa estudar e testar. O curso SEO na Prática une o que você precisa para ficar craque em otimização para motores de busca. E, claro, já sair aplicando as técnicas no seu negócio.

Aprenda os fatores estruturais, SEO On e Off page e como aplicar as técnicas ao seu processo de criação de conteúdo. Ah, não esquecemos que analisar métricas é importante para todo trabalho de Marketing Digital.

Então você vai aprender também como mensurar a sua estratégia de SEO e ver se realmente está dando o resultado esperado, para saber onde precisa mexer. Em resumo, é a estratégia completa para entender o que é SEO e melhorar seu negócio.

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

1 comentário em “O que é SEO e como melhorar e escalar seu negócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *