Google Ads: 4 erros que podem prejudicar a sua campanha

Categorias Links Patrocinados, Marketing Digital

O Google Ads é uma ferramenta que pode ser muito útil. Afinal, o Google se tornou uma das maiores empresas através de sua plataforma de anúncios. Mas, como qualquer ferramenta, ela precisa ser bem usada, de modo que os resultados sejam aquilo que você espera. Portanto, confira estes 4 erros que podem prejudicar a sua campanha e como garantir que eles não irão ocorrer.

1 – Atenção às palavras-chave

As palavras-chave são o ponto essencial do Google Ads São os termos que os usuários buscam e indicam quais os anúncios são exibidos de acordo com o que foi digitado. Neste caso, o mais importante é ser bem preciso para garantir que a conversão será a melhor possível. Ou seja, é preciso que você entregue aquilo que o usuário realmente está procurando.

Existem 3 tipos de combinação de palavra-chave que os anunciantes devem conhecer:

Combinação ampla: Os anúncios são exibidos independentemente da ordem de palavras procuradas. Isso significa que existe muita possibilidade de exibição, mas não necessariamente intenção de compra. Isso porque, com este modelo, se os usuários fizerem a busca com as suas palavras-chave, o seu anúncio será exibido.

Combinação de frase: A ordem das palavras que os usuários digitam faz diferença na exibição do anúncio. É uma opção que permite direcionar um pouco mais e ter uma sensação melhor de onde o usuário está na jornada. Combinação exata: Por fim, nesta combinação os anúncios apenas irão aparecer se a palavra-chave ou expressão exata for digitada no Google. Ela tem um índice de conversão maior do que as anteriores, mas tem um limite no número de impressões.

Então, o grande erro é usar mal estas combinações ou abrir mão de uma em prol de outra. Esse equilíbrio não é tão fácil ou óbvio de encontrar, pois existe um fator de “pedra, papel e tesoura”.

O amplo traz muitas impressões, mas é pouco preciso. Já o exato, é bem preciso, mas acaba sendo pouco exibido. A combinação de frase está em algum lugar no meio.

Como sempre, isso depende um pouco do seu negócio. Se você tem um escopo limitado, se limitar ainda mais em frases muito exatas pode ser um erro. Por outro lado, se existe muito espaço para o amplo, o retorno de investimento da sua campanha pode ser baixo, pelo número limitado de conversões.

Existem duas formas de corrigir esse erro. A primeira, é fazer testes até encontrar o que está mais de acordo com o seu negócio. Você pode começar pelas combinações exatas e ir expandindo aos poucos. 

A segunda, é fazer os lances em cascata. Isso significa fazer o menor lance para combinações amplas, o maior lance para combinações exatas e algum lugar no meio para as de frase. Assim, você consegue medir melhor esta relação, ao mesmo tempo que dá mais prioridade para a maior conversão.

2 – Não esqueça as palavras-chave negativas

Ainda neste assunto, o Google tem um recurso de palavras-chave negativas, ou seja, termos que não se encaixam tão bem com o seu negócio.

O nosso instinto não quer necessariamente excluí-las, pois quanto mais tráfego melhor, mas um tráfego muito pouco qualificado aumenta o seu custo sem necessidade.

Por isso, usar as palavras-chave negativas aumenta o seu ROI e ainda melhor o índice de qualidade dos anúncios, aumentando a sua chance de ser visto nas pesquisas mais relevantes.

Portanto, faça testes também com as palavras negativas. Não comece usando muitas e também procure customizar os termos para cada campanha. Por fim, também é uma boa ideia usar uma tabela de todas as palavras-chave e suas versões negativas.

3 – Use lances para promover a sua própria marca

Não existe nada pior do que quando o usuário digita o nome da sua empresa na busca e o primeiro anúncio é um concorrente. Por isso, um erro muito comum é não dar lances em relação à própria marca.

É algo que parece óbvio, mas que às vezes passa um pouco despercebido. Por isso, é essencial dar lances de acordo com a sua própria marca, para aumentar a conversão e trazer mais valor para ela.

Por exemplo, se você está em primeiro, ou nas primeiras posições do Google, é importante ponderar quem está no anúncio, acima de você. Também ter essa posição é ótimo para gerar ainda mais tráfego.

Além disso, existe a questão do próprio branding. Ou seja, do esforço em reforçar a marca no mercado e na mente dos clientes.

E se o usuário já procurou diretamente pelo seu nome, ou pela sua marca, significa que ele já é bem mais qualificado e tem algum tipo de identificação ou curiosidade. É mais um motivo pelo qual o lance na sua própria marca é tão importante. Neste caso, é até bom gastar um pouco mais e garantir uma ótima conversão.

4 – Encontrando a posição ideal

Quem não gostaria de estar no topo? Estar na primeira posição do Google Ads é o sonho de muitos marketeiros, mas, muitas vezes, isso é impossível. Muitas vezes você acaba competindo com empresas grandes, que tem um orçamento de marketing muito maior do que o seu. Assim, seus lances podem ser mais altos e, naturalmente, eles assumem as primeiras posições.

Mas, isso não significa que os menores não têm chance. A fórmula simplificada para classificar ads é lance x índice de qualidade. Ou seja, se você não pode competir nos lances é preciso focar no índice de qualidade.

Este valor é determinado pela qualidade das palavras-chave, pela segmentação, pela taxa de cliques e diversos outros parâmetros. Estar nas primeiras posições parece melhor, mas, muitas vezes, as posições 3 a 5 são mais vantajosas.

Quem está em primeiro acaba atraindo mais tráfego, naturalmente, mas não necessariamente tráfego que será convertido em venda. Além disso, as primeiras posições tendem a custar mais. Ou seja, os cliques acabam sendo pouco úteis, diminuindo o seu ROI e o LTV do seu cliente.

Mais uma vez, é importante testar o seu anúncio e encontrar a melhor posição para ele, procurando encontrar o equilíbrio entre impressões, taxa de conversão e o custo de aquisição do cliente. A qualidade do seu ad deve ser indiscutível e sempre é o seu maior objetivo.

Já o lance, é algo que você pode “brincar” um pouco mais. O Google geralmente faz uma sugestão de lance do ad, e você pode começar por ele. Após testar por alguns dias, pode subir ou descer para ver como a sua posição no Ads varia.

Não existe muito mistério quando o assunto é o Google Ads. A receita é segmentar para encontrar o seu cliente, focando nas palavras-chave e na qualidade do anúncio. Assim, você aumenta a sua conversão e diminui o custo de aquisição.

Quer conhecer tudo sobre o Google Ads? Então confira os cursos da M2BR Academy sobre o assunto!

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *