Spot publicitário: Como e por que usar?

Categorias Marketing Digital

Dia 25 de setembro é o dia nacional do rádio. Vamos aproveitar o tema para falar sobre uma estratégia muito interessante, o spot publicitário. Esse modelo de conteúdo é valioso, não somente porque o rádio ainda é muito popular, mas porque cabe bem no marketing digital. 

Neste post, você vai entender mais sobre o assunto. Entenda o que é o spot publicitário, como criá-lo e como utilizá-lo dentro do marketing digital

E se gostar do post, lembre-se de assinar a newsletter da M2BR Academy, para não perder nenhum conteúdo! 

O que é o spot publicitário? 

Resumidamente, o spot publicitário é a propaganda veiculada na rádio. Ou seja, no intervalo entre as músicas ou em pausas durante o conteúdo, é veiculado um áudio com uma propaganda. Na prática, não é muito diferente do comercial na TV. 

O valor do spot varia conforme a sua duração, que pode ser de 30, 60 ou 90 segundos. O horário e a programação também interferem, sendo que o horário de pico e programa de mais audiência são os mais caros. 

O spot publicitário tem lugar no marketing digital? 

Até aqui não tem nenhuma grande novidade. Quem conhece bem de marketing digital já tem uma noção de como o spot publicitário funciona. Mas, a graça é que essa estratégia cabe muito bem no marketing digital

Podcasts

Primeiramente, os podcasts vem crescendo bastante e o spot publicitário cai como uma luva nessa mídia. Em intervalos estratégicos na conversa é possível dar uma pausa e colocar um spot. A vantagem dessa estratégia é a mesma de todas aquelas que envolvem o marketing digital. 

Por exemplo, não existe uma limitação de localização, como acontece com as ondas de rádio. Além disso, com os sistemas de entrega inteligente e a segmentação do público, é possível entregar o conteúdo certo para o cliente certo. 

Isso permite que um podcast estrangeiro, em inglês mas muito popular no Brasil, traga anúncios em português nos intervalos da conversa. Ou seja, é um podcast com audiência global, mas que é fácil de segmentar por região e incluir o spot certo. 

Greenroom e Clubhouse

Se você não conhece, o Clubhouse e o Greenroom são duas novas redes sociais/canais de conteúdo que se encaixam muito bem no spot publicitário. Basicamente, o app é uma rede social de áudio, em que os integrantes se organizam em salas, ou “clubes”, para conversar sobre determinado assunto. 

Por exemplo, é possível criar salas sobre marketing digital, dividindo o grupo entre “palestrantes” e “ouvintes”. Adivinha o que pode ser inserido muito naturalmente no meio dessas conversas? 

Já o Greenroom é um aplicativo bem semelhante, criado pelo Spotify, para competir com o anterior. 

Como criar um bom spot publicitário?

Seja no marketing digital e no modelo mais tradicional, o spot publicitário é extremamente valioso. Porém, ele também é bem desafiador, já que você tem muito pouco tempo para captar a atenção dos usuários

Como mencionamos acima, grande parte das dicas de marketing digital que já vimos em outros posts do blog ainda são vitais. Por exemplo, pesquisar e segmentar bem de acordo com seu público alvo e focar na sua dor sempre é fundamental

Confira algumas dicas mais específicas de como criar um bom spot. 

Traga impacto imediatamente

Ao ouvir um spot o público pode facilmente perder a atenção. Além disso, pode não prestar muita atenção no áudio original, já que é comum ouvi-lo enquanto faz outra coisa. Então, não adianta contar uma história muito longa, mesmo porque você não terá tempo para isso. 

Por isso, apele para uma boa locução, uma música chamativa e uma mensagem que capture o seu público nos primeiros segundos. 

Não esqueça do tempo

Além dos fatores acima existe outro grande ponto ao considerar o spot: tempo. Por isso, a linguagem precisa ser rápida, direta e eficiente. Um bom lugar para começar é escrever tudo que você quer transmitir e fazer um teste com um cronômetro para ver quanto tempo leva. 

É muito provável que você levará bem mais do que 30 segundos, o que significa que você tem que começar a cortar. Tire o que for menos importante, sempre lembrando que benefícios são mais importantes do que funcionalidades. 

Também existem alguns “truques” de escrita que podem ajudar. Por exemplo, trocar palavras maiores por menores e evitar locuções verbais. Falando nisso, verbos de ação são importantes. 

Escreva com a leitura em mente

Algo muito importante ao escrever qualquer conteúdo em áudio é saber que outra pessoa vai ler. Não confie apenas na sua cabeça, pois as palavras, a entonação e a pontuação serão aplicadas de acordo com o que diz o papel. 

Enquanto estiver escrevendo, leia o texto em voz alta. Cacofonias podem passar despercebidas em textos escritos, mas podem causar um ruído enorme no áudio. Uma boa dica é em relação às pontuações. Mesmo que elas estejam erradas no português, elas podem ser um indicador de pausa no áudio. 

Não esqueça de trazer indicações de entonação para o locutor, pois isso ajuda bastante. 

Faça testes

Antes de gravar, faça testes. Pegue uma pessoa próxima e peça para ela ler o conteúdo, mesmo se ela não tiver nenhuma experiência de locução. Se for fácil para ela ler e transmitir a mensagem como você quer, é provável que também será fácil para quem for ouvir. 

Você também pode fazer testes com o conteúdo em si, para entender o que faz mais sucesso. Isso não é tão simples, na maioria dos casos, pois a conversão não é direta.

O spot publicitário pode ser uma ferramenta de comunicação extremamente poderosa, se usada do jeito adequado. O rádio ainda é um meio de comunicação muito usado pelos brasileiros, especialmente a população mais idosa. Enquanto isso, os jovens adoram ouvir podcasts e usar as redes sociais que são tendência, como vimos acima. 

Isso quer dizer que o marketing em áudio pode alcançar praticamente qualquer público. O mais importante é que você conheça bem a sua audiência, saiba o que eles estão ouvindo para inserir o spot no lugar certo. 
Gostou do post? Então assine a newsletter da M2BR Academy para ficar por dentro das novidades do marketing digital!

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *