Growth Hacking: como aplicar e crescer exponencialmente?

Categorias Conteúdo, Empreendedorismo, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital, SEO, Web Analytics

É claro que toda empresa quer crescer. Mas, hoje em dia, isso não é o suficiente. Os negócios querem, na verdade, crescer rápido, muito rápido. Por isso, no meio de um mercado tão competitivo e com tecnologias que mudam a cada momento, as empresas precisam se colocar em uma posição para ter sucesso. É por isso que existe o conceito de Growth Hacking

Neste post, você vai entender tudo sobre essa ideia e como aplicá-la na sua empresa. Então, continue lendo até o fim e descubra o segredo para crescer rápido. 

Se gostar, lembre-se de assinar a newsletter da M2BR Academy para receber outros conteúdos como este! 

O que é o Growth Hacking?

Você provavelmente reconhece a palavra Hacking. Ela vem do famoso hacker, a pessoa que você vê nos filmes e séries que invade algum sistema de computador. Então, a ideia do growth hacking veio daí. O hacker, nos filmes, nas séries e na vida real, procura vulnerabilidades e oportunidades para burlar um sistema e invadi-lo. Essas são as palavras-chave. 

Growth Hacking é um exercício semelhante. Portanto, a ideia é encontrar vulnerabilidades no mercado ou oportunidades dentro e fora da empresa, aproveitando-as para crescer a organização muito rápido. 

O que faz o Growth Hacker?

O Growth Hacker, que é a pessoa especialista nisso, precisa ter uma combinação de criatividade com exploração. É uma pessoa que “pensa fora da caixa” e tem curiosidade de explorar soluções que possam alavancar a empresa rapidamente. Porém, não adianta nada fazer isso sem um rumo claro. Esse conceito é extremamente analítico e visa mais do que tudo, encontrar o fator de crescimento crucial da empresa. 

É por isso que o Growth Hacking é tão interessante e com tanto potencial de ter sucesso. Não somente ele é criativo, mas também apresenta um framework para ajudar você a chegar lá. 

Como aplicar o Growth Hacking na sua empresa? 

O primeiro passo para fazer growth hacking é reconhecer o fator mais relevante para sua empresa. E, existem certos indicadores que são mais importantes que outros, podem ser focados em vendas, em tráfego, na geração de leads e muito mais. O primeiro propósito do growth hacker é encontrar esse indicador e focar nele para crescer. Portanto, o framework pode ter 4 fatores fundamentais: 

  • objetivo: encontrar o principal indicador, e todos os relevantes a ele, que indicam onde a empresa quer chegar;
  • hipótese: é aqui que entra a criatividade. Baseado no objetivo, o growth hacker elabora hipóteses de como crescer;
  • testes: é preciso colocar as hipóteses em prática, de modo a descobrir sua eficiência o mais rápido possível;
  • ferramentas: Durante todo o tempo, a equipe usa ferramentas para automatizar tarefas e medir resultados. 

Lembrando que o diferencial desse conceito é a agilidade e quase uma obsessão em resultados rápidos

Quais são as fases do growth hacking?

Combinando os conceitos acima, o growth hacking pode ser dividido em quatro fases distintas. É importante sempre ter em mente que o que faz o growth hacking ser tão interessante é este framework. Por isso, trabalhar sem as 4 partes bem definidas aumenta as suas chances de não chegar a lugar nenhum. 

Product-Market Fit

A primeira etapa é o “match” entre mercado e produto. Para isso, é preciso criar produtos ou serviços que as pessoas de fato queiram usar. Na prática, esse é um dos principais motivos pelo qual as startups falham. Mais uma vez, esse é um processo feito por meio de métodos. Ou seja, é preciso fazer pesquisa de mercado, analisar a concorrência e a jornada de compra. 

Growth Hacks

Encontrou o fit ideal entre produto e mercado? Então comece a formular as hipóteses para crescimento. Não existe muito mistério aqui, sendo necessário combinar criatividade com know-how e experiência, para encontrar as vulnerabilidades e oportunidades que apresentamos acima. 

Cada growth hacker tem seu método de fazer isso, pode ser baseado em design thinking ou outros modelos. O importante é sempre ter em mente o objetivo maior e a busca por resultados rápidos e baratos

Viralização

Esse talvez seja o passo mais complicado, pois não existem garantias. Encontrou a hipótese que faz mais sentido? É hora de potencializar seu alcance. A forma mais eficaz de fazer isso é transformando os próprios usuários em divulgadores. Por exemplo, a estratégia do dropbox é muito famosa. Eles ofereceram espaço extra para quem trazia amigos para a plataforma. 

Otimização e retenção

Se o crescimento for muito rápido, o que é o objetivo, pode ser que a experiência do cliente não seja a ideal. Evidentemente, isso não pode acontecer, pois você quer reter quem chega. Portanto, é preciso sempre continuar com os testes e incentivar o feedback constante, para sempre otimizar a solução e fidelizar o público. 

Dicas e métodos de growth hacking

Para finalizar o post, vamos apresentar de forma bem resumida quatro ótimas dicas e estratégias para você aplicar o growth hacking no seu negócio com sucesso: 

  • marketing de referência: uma das preferidas dos profissionais, usada pelo Dropbox, Uber, PayPal, Linkedin, Facebook e inúmeras outras. A ideia é que os usuários tragam outra pessoa para a plataforma em troca de alguma recompensa. É uma ótima opção se seu KPI é baseado em volume;
  • marketing de conteúdo: criar conteúdo, seja em blog, em vídeo ou nas redes sociais, também pode ser uma ótima forma de fazer com que as pessoas conheçam sua marca;
  • gatilhos mentais: lembra quando o Facebook precisava de convite para entrar? Essa é uma técnica de growth hacking baseada no gatilho mental da exclusividade. O acesso limitado fez com que as pessoas quisessem ainda mais. Conhecer esses gatilhos e os que fazem mais sentido para o seu produto é importante;
  • data driven: para cada uma das ações de growth hacking, desde a escolha do objetivo até às hipóteses é preciso ser data driven. O objetivo é ser rápido, mas também eficiente. Portanto, o ideal é acertar de primeira, baseando as hipóteses em dados. 

O Growth Hacking é um termo que está bem popular no mercado e que todo mundo quer fazer, mas poucos têm sucesso. O maior empecilho é não entender bem o framework, deixando de focar no objetivo. Esse é o ponto mais importante e se você começa errado, mesmo que faça tudo certo depois disso, não vai ter sucesso. Portanto, garanta que o objetivo é o correto para seu negócio. 

Gostou do post? Então assine a newsletter da M2BR Academy para receber outros conteúdos que ajudarão sua empresa a crescer! 

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *