Marketing de guerrilha: o que é e como fazer?

Categorias Marketing Digital

Você conhece o marketing de guerrilha? Apesar de ser um termo um pouco estranho, essa é uma estratégia de marketing bem interessante que pode ajudar uma marca a despontar, especialmente no ambiente digital ou em um mercado muito saturado. 

Neste post, você vai entender um pouco sobre esse tipo de marketing, incluindo o que ele é, como aplicá-lo e alguns cases de sucesso

E se gostar do post, lembre-se de assinar a newsletter da M2BR Academy para ficar por dentro de todas as novidades. 

O que é o marketing de guerrilha?

Essa estratégia de marketing surgiu nos anos 70, muito inspirada na Guerra do Vietnã. Para quem é mais novo, ou não se lembra muito bem das aulas de história, essa guerra foi traçada entre o país asiático e a maior potência militar do mundo: os Estados Unidos. 

Evidentemente, uma guerra convencional entre os dois países seria impossível de ser vencida. Por isso, os vietcongs usavam táticas de guerrilha, usando métodos pouco convencionais para surpreender o adversário

No marketing, a ideia é semelhante. É uma estratégia de propaganda mais agressiva, não tradicional e bem criativa

Quais são os tipos de marketing de guerrilha?

A essência do marketing de guerrilha não é diferente do tradicional. Objetivos como chamar a atenção do público, causar uma emoção e uma reação e levá-lo a tomar uma ação são comuns. A diferença é como isso é feito. 

O desafio é que todos nós somos constantemente bombardeados por informação. O que significa que para se destacar é preciso fazer algo, como dizem, “fora da caixa”. Alguns exemplos de tipos de marketing de guerrilha são: 

  • Ações ao ar livre, como flash mobs, são ótimas para chamarem a atenção das pessoas que estão por perto. O objetivo é que elas, literalmente, parem para ver o que está acontecendo;
  • Ações em ambientes fechados, também podem ser muito interessantes para chamar a atenção do público;
  • Eventos são um lugar bem óbvio para chamar atenção do público. No post do rock in rio, por exemplo, vimos alguns ótimos exemplos;
  • Ações interativas são um grande sucesso, permitindo interações e potencializando o alcance das ações;
  • Marketing viral online também tem um grande tom de marketing de guerrilha, trazendo a mesma ideia para o ambiente digital. 

Dicas de como fazer marketing de guerrilha

Agora, vamos algumas dicas de como ter sucesso nessa estratégia. 

Conheça seu público e sua marca

Possivelmente a regra de ouro do marketing é ainda mais crucial aqui. Se você quer fazer algo fora da caixa, primeiramente, precisa saber se o seu público está aberto a isso. Além disso, não pode conflitar com os valores e interesses do público. Pelo contrário, em um mundo ideal você quer se encaixar com os valores dos clientes e potenciais clientes. 

Ainda em relação ao público, isso influencia diretamente a escolha de canais. Se pergunte, “onde está o público?” e é lá que você vai atacar. Mesmo no ambiente online, existem diversas opções de canais que podem ser usados. Por exemplo, para um público jovem, você não pode esquecer o Tik Tok. 

Por outro lado, você deve conhecer bem a sua empresa e o seu caminho. O marketing de guerrilha não é uma fuga da essência da empresa, mas um reforço dela, contada de uma forma criativa. 

Quer um exemplo? A Unicef fez uma campanha em que as máquinas vendiam água poluída, chamando a atenção de que muita gente não tem outra opção. É um exemplo de campanha em que o tom deve ser muito bem escolhido. Algo bem humorado não se encaixa muito bem. 

Solte a criatividade e seja original

É um grande desafio equilibrar as “restrições” acima com a criatividade. Porém, é crucial ser criativo e original. Abaixo, traremos exemplos de ações de marketing de guerrilha que fizeram muito sucesso, mas seguir apenas o que já foi feito vai contra a ideia desse tipo de ação

Os casos são apenas inspiração, para nascer a criatividade. Uma opção interessante são as parcerias. Combinar marcas em algo original pode trazer um incrível resultado. 

Outra ótima forma de procurar inspiração é aproveitando assuntos do momento. Uma ótima empresa que faz isso é a Netflix e como ela se comporta nas redes sociais. Como vimos em outro post, o da série Round 6, muitas das ações desenvolvidas pela empresa podem ser consideradas marketing de guerrilha. 

Cuidado com as provocações

Se o marketing de guerrilha busca provocar emoções, como mencionamos acima, é preciso tomar muito cuidado para ter a dosagem certa. Ou seja, não exagerar na emoção e nem causar a resposta equivocada

Campanhas mais leves, bem-humoradas e descontraídas são mais simples de executar. Mas, ainda assim, é preciso tomar muito cuidado para não fazer nada que seja ofensivo. Ideias provocativas e sérias podem ser feitas? Podem, mas demandam o dobro ou o triplo de cuidado. 

Também vale a pena pensar em como determinada ação afeta sua marca no longo prazo. Afinal, nada na internet é esquecido. 

Análise de resultados

O contraponto a criatividade é o processo mais analítico, que é a fórmula para qualquer grande profissional de marketing. Durante o planejamento das ações, garanta que existe uma forma de medir os resultados da ação. Um exemplo bem direto são as redes sociais e o engajamento do público com a sua marca, especialmente conteúdos que envolvam a ação. 

Outra opção é isolar o período financeiro em que a ação é feita e acompanhar o desempenho financeiro da empresa. 

Cases de sucesso de marketing de guerrilha

Uma empresa que sempre vale a pena acompanhar é a Coca-Cola e uma ação de marketing de guerrilha bem interessante que a empresa fez foi no dia dos namorados. Uma máquina especial, que funcionava apenas quando um casal se beijava. 

Indo para um ambiente digital, uma ação espetacular feita pelo Burger King, nos EUA, convidando o Mc Donald’s a criar um sanduíche em conjunto. No vídeo, você verá algumas estatísticas dessa ação ridiculamente barata que trouxe um retorno estimado em mais de $ 220 milhões.  

O marketing de guerrilha é uma opção muito interessante para empresas de qualquer proporção. A filosofia da ideia é usar os poucos recursos a disposição para ter o máximo de retorno possível. 

Quer conhecer mais sobre as estratégias de marketing? Então, assine a newsletter da M2BR e não perca nenhuma novidade. 

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *