Como as fintechs fazem Marketing Digital?

Categorias Marketing de Conteúdo, Marketing Digital, SEO

Há pouco tempo, as pessoas ainda tinham medo de comprar pela internet. Atualmente , com fintechs como o Nubank, o paradigma de como cuidamos do nosso dinheiro foi totalmente quebrado. Contudo, é um desafio enorme fazer com que as pessoas que não estão acostumadas com este serviço, adotem a sua solução. Como, então, é possível passar credibilidade para potenciais clientes? Uma das resposta está na divulgação desses serviços, por exemplo, por ações de como as Fintechs fazem Marketing Digital.

O que são Fintechs?

Para quem não está familiarizado com o termo,  Fintechs são empresas de finanças que usam a tecnologia para aprimorar e trazer novos serviços. “Fin” vem de finanças e “tech”, de tecnologia.

Como já foi mencionado acima, o Nubank é o exemplo mais famoso, muito por conta do ótimo trabalho que  fazem no meio digital. Porém existem inúmeros tipos de Fintechs de diversos segmentos, como pagamentos, empréstimos, investimento, controle financeiro pessoal e até mesmo de tecnologias ainda mais novas, com o bitcoin.

Mas o desafio que as Fintechs enfrentam é enorme. Primeiramente, precisam combater os bancos tradicionais, instituições com muito dinheiro e com uma presença muito forte no mercado. 

Além disso, é preciso quebrar as barreiras do próprio público, apresentando uma nova forma de cuidar do dinheiro, algo com o qual as pessoas tendem a ser muito reticentes.

Entretanto basta olhar o mercado para ver que a iniciativa foi um grande sucesso. O resultado é tão positivo, que o paradigma mudou, e agora as grandes instituições estão “copiando” o modelo e a mensagem das novas empresas. Portanto, existem algumas lições muito interessantes de como as fintechs usam o marketing digital.

As principais lições de marketing digital que aprendemos com as Fintechs

Analise o mercado e a concorrência

Esta não é uma ideia nova, mas é tão importante que sempre deve ser mencionada. As Fintechs fizeram muito bem em analisar o mercado, o público e a concorrência. Vamos usar o Nubank como exemplo, não somente por ser muito popular, mas por ter uma das estratégias de marketing digital mais interessantes do mercado.

Todas as fintechs analisaram o mercado e perceberam algumas deficiências. Neste ponto, elas tiveram muito sucesso e encontraram um caminho que até pouco tempo não havia sido muito explorado. É claro que todo banco tinha seu aplicativo, mas nenhum deles era feito da maneira do Nubank.

E isso não acontece por acaso. Foi percebido que o público já era digital, e estava pronto para ter esta solução no mercado financeiro. Por isso, as fintechs se preparam para entregar aquilo que o público quer, eliminando a burocracia e trazendo mais agilidade, por exemplo. 

O primeiro passo é entender quem é a concorrência, entendendo o que eles fazem de positivo e negativo e quais são os momentos em que  não atendem o consumidor.

Em seguida, é preciso entender o público. O que ele quer? Quais são as suas demandas? Ele está pronto para confiar o seu dinheiro em uma instituição digital?

Por fim, é necessário compreender o mercado. Quais são as oportunidades que existem para atrair e cativar o público? É apenas analisando estes três pilares em conjunto que é possível encontrar a resposta para estas perguntas e alcançar o nicho ideal.

Invista em marketing de conteúdo

Um insight muito interessante que diversas Fintechs tiveram, é que existe uma dificuldade enorme da população brasileira com o dinheiro.

Por isso, muitas delas investiram em estratégias de marketing de conteúdo. O app renda fixa é um exemplo. Este aplicativo funciona como um gestor de investimentos, encontrando as melhores oportunidades de aplicações.

Mas a forma como ele conseguiu encantar e captar os clientes foi através do marketing de conteúdo, através de dicas e explicações sobre como funciona o mercado, como ter uma vida financeira mais saudável e diversas outras. O público, que demandava estas informações, abraçou as ideias propostas e a marca. 

Isso explica que, tão ou mais importante do que conhecer o seu público, é entender o que ele pensa. É importante saber dados pessoais, mas é mais importante entender que existia uma demanda enorme por este tipo de informação. Algo que dificilmente os dados puros vão entregar. 

Logo, é fundamental ter um conteúdo relevante e assertivo, que seja realmente útil para o público, de modo a criar confiança na relação com ele.

Os aspectos mais técnicos

Claro que é preciso dominar as partes técnicas da operação do marketing digital. O SEO, por exemplo, permite que as páginas estejam bem posicionadas nos motores de busca, de modo a ser encontrado pelo público. 

Isso é uma tarefa que demanda bastante atenção e constante revisão, não somente para atender os novos algoritmos do Google, mas as novas demandas do público, que mudam constantemente.

Já  Ads são anúncios que podem ser feitos em diversas plataformas, como o Google ou o Facebook. O benefício do marketing digital é que é possível determinar com muita precisão as métricas em relação a estes anúncios, não somente quanto às suas visualizações, mas também ao seu desempenho.

Portanto, é possível usá-los de forma inteligente, para segmentar de acordo com o seu público. Além fazer isso de forma bem específica, os anúncios também permitem alcançá-los no momento e na plataforma ideal.

Usando o marketing digital para fazer o Branding

Mais uma grande facilidade do marketing digital é permitir um contato mais próximo com o público, entendendo a sua dor e solucionando seus problemas. As Fintechs, em geral, aproveitam muito este ponto fazendo o branding de maneira muito clara na internet.

O Rico, por exemplo, é uma empresa de investimentos que tem a educação financeira no coração da sua marca. Thiago Nigro, o “garoto propaganda”, tem um canal extremamente popular no YouTube, pautado por dicas financeiras. Com isso, a relação entre público e marca fica cada vez mais forte.

Outro exemplo, como sempre, é o Nubank. Se você tem o aplicativo baixado no celular, preste atenção na próxima vez que for fazer uma atualização. A maioria das empresas simplesmente coloca as características do update, como correção de bugs ou algumas novas funcionalidades. O Nubank conta uma pequena historinha.

É uma ação minúscula, mas fascinante. Este é um espaço “gratuito”, que o cliente normalmente vai ver para fazer a atualização. Também é um espaço que jamais é aproveitado, pois o público certamente não lê. Mas, quando o Nubank coloca uma historinha que parece nada a ver, chama a atenção do público, e cria mais uma interação positiva com a marca.

A Nubank e diversas outras Fintechs estão tendo sucesso porque sabem jogar o jogo. Não somente o seu serviço é uma novidade no mercado, mas eles sabem usar o marketing digital muito bem para interagir com o seu público.

É mais uma forma que a empresa  mudou o mercado. Ela não se comporta como um banco sério e extremamente profissional. Ela traz uma linguagem mais ágil, inusitada e jovem, trocando os jargões e burocracia por simplicidade, agilidade e, até mesmo, memes.

O que você acha das estratégias das Fintechs? Elas têm muitas ações interessantes que podem ser uma ótima inspiração para você e para a sua empresa.
Se quiser conhecer mais sobre o Marketing Digital e se inspirar com outros casos de sucesso, confira o nosso blog. E com os nossos cursos, você consegue colocar este conhecimento em prática!

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *