As ações publicitárias de carnaval mais criativas

Categorias Conteúdo, Marketing Digital

O ano mal começou e o carnaval já está aí! É aquele período do ano em que as pessoas ou caem na folia e aproveitam até não poder mais ou usam esses dias para descansar. Por outro lado, se você observar, empresas também sobressaem nessa época com diversas ações interessantes. 

Portanto, este post vai trazer algumas ações publicitárias de carnaval para você se inspirar. Além disso, entenda quais oportunidades esta festa oferece, como se conectar com o público usando este tema e encontre os ganchos de venda, mesmo sem ter nada a ver com o assunto. 

Quais são as oportunidades que o Carnaval oferece?

O Carnaval é um dos maiores momentos do ano, no mesmo grupo da Black Friday, do Natal, do Dia das Mães e outros. Porém, ele tem uma característica bem única em relação a estas outras celebrações.

Nas outras, já existe uma mentalidade mais voltada para compra. Comprar os presentes de Natal, de dia das mães e aproveitar a Black Friday é parte da graça da coisa. No Carnaval, o espírito não é esse. A preocupação maior é com a festa, aproveitar e curtir. Portanto, é preciso entender isso para fazer as ações certas.

Como iremos ver nos exemplos mais a frente, as ações de carnaval não tem necessariamente o tema venda, a não ser que sejam de produtos muito específicos e que tem a ver com a festa. 

O maior objetivo é aproveitar o hype da celebração e curtição para engajar os usuários, especialmente nas redes sociais, que explodem com todos os posts de carnaval.

Aproveitando a época para passar uma mensagem

Por exemplo, é uma oportunidade para combinar a festa do Carnaval com temas importantes para o público moderno. Já mencionamos aqui no blog, algumas vezes, como as empresas têm cada vez mais se posicionado em relação a certos assuntos que são importantes para o público, mesmo que eles sejam polêmicos. A Skol é um exemplo de uma empresa que já esteve em ambos os lados desta moeda.

Primeiro, o case de sucesso:

Em seguida, o case de não sucesso:

No segundo anúncio a empresa foi acusada de incentivar o assédio. O impacto negativo foi péssimo para marca. Mas, ela aprendeu com o erro e em alguns anos mudaram completamente o espírito da campanha.

Perceberam que era um assunto importante para o seu público e corrigiram o discurso. É claro que a campanha seguinte também teve suas reações negativas. Mas, a empresa escolheu ficar do lado certo da briga, na visão do seu público, e aproveitar a festa para passar uma mensagem diferente da primeira. 

A Olla também seguiu a mesma linha:

A “liga da pegação” é uma ideia de inclusão, promovendo que as pessoas podem “pegar” quem quiser, sem preconceito, com respeito e proteção. Porém, outro dado interessante é o volume da proporção de dislikes do vídeo. São quase 3 milhões. 

É um número esquisito, mas o que ele diz sobre o sucesso da campanha? Ela foi positiva ou não? 

Existe uma lição na Internet que diz que “quem não tem hater não tem lover”. Outra lição diz que os haters são mais barulhentos.

No mesmo caso da Skol, campanhas mais “polêmicas” tendem a trazer um barulho muito grande para ambos os lados. Mas, novamente, a Olla seguiu o mesmo de caminho de se posicionar no lado certo da discussão para seu público e conquistar a audiência que julga mais importante.

A informação importante é que as empresas precisam calcular se vale a pena fazer o estardalhaço e, mais importante, escolher o lado certo para seu público. 

Outra ação interessante foi a do Tinder. Este é um aplicativo que tem um pouco a ver com o carnaval. Afinal, é o aplicativo de “relacionamentos” em um momento que as pessoas pensam mais no assunto. A ideia do app foi trazer a usabilidade do app para a realidade, distribuindo selos de like para que os foliões pudessem se marcar.

As oportunidades de venda única

Saindo da polêmica, a C&A conseguiu ser criativa e aproveitar as famosas fantasias para vender roupas específicas para a festa.

É um dos casos em que as campanhas são voltadas totalmente para a venda, mas como ficou bem encaixado e contextualizado, a ideia fez sentido.

Mas, a criatividade não existe apenas para vender e a 99 criou uma campanha de carnaval interessante. Como pode ser um difícil chegar em certos locais onde ocorrem as festas, a empresa disponibilizou vans para que elas pudessem levar os foliões até eles.

Simples e inteligente a campanha passa uma mensagem clara, a 99 leva você até o seu destino, sempre que você precisar. É um exemplo de uma campanha que traz zero retorno imediato, mas que fortalece a relação entre público e marca.

A Uber fez uma campanha semelhante no carnaval de BH:

As empresas que não tem nada a ver com o carnaval

Sabe qual é a primeira coisa que vem a cabeça quando se pensa em carnaval? Bombril.

É claro que ninguém pensa assim, e ainda assim, com um pouco de criatividade a marca conseguiu criar uma ação de carnaval. A ideia é fazer uma paródia de um dos hits da Ivete Sangalo, na época, com o contexto da marca. Dá uma olhada:

Outro exemplo de uma empresa que não tem nada a ver com o Carnaval é a Duracell, mas que também conseguiu fazer uma ação durante a festa. Qual foi o gancho deles? Energia. 

A marca de pilhas distribuiu bebidas energéticas próprias para os foliões poderem ter energia para aproveitar a festa. É mais uma ação que existe apenas para fortalecer a ligação com a marca.

O que estas ações ensinam e quais oportunidades podem ser aproveitadas?

Estas ações trazem algumas lições em relação ao carnaval. Primeiramente, como ficou bem claro, vender produtos diretamente não é o único caminho. Mesmo as empresas que tem mais a ver com a época, como as de bebidas e preservativos, preferem aproveitar o carnaval para passar uma mensagem. É bem aquilo que já discutimos aqui no blog de usar o marketing para contar uma história e se conectar com o público.

Outro ponto que chama a atenção é a presença de algumas marcas que você dificilmente associa com o carnaval. Porém, com um pouco de criatividade é possível fazer esta ligação e aproveitar a época para promover sua marca.

Para os próximos carnavais, é importante destacar a importância do mobile. Esta é uma festa de rua, em sua maior parte, o que significa que existem certas oportunidades para alcançar os foliões.

Anúncios segmentados por geolocalização podem ser poderosos durante esta festa. 

Porém, a maior lição do carnaval é buscar contextualizar a mensagem ao espírito do evento. É uma época de festa, folia e energia. Como sua marca pode aproveitar estes temas para se conectar com o público?
Gostou das ações e das dicas? Então, fique sempre ligado no blog da M2BR Academy para ficar por dentro de todas as novidades e melhores ações de marketing digital!

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *