Podcast: como funciona, o que é e como produzir

Categorias Conteúdo, Marketing Digital

Podcasts não param de crescer. Existem os de Notícias, de Tecnologia, Esportes, Cultura Pop, Finanças, Comportamento e, claro, de Marketing. Mas afinal, como funciona um podcast?

Trata-se de um programa em áudio que pode ser baixado no computador ou no celular, ou mesmo consumido via streaming. Ao contrário do rádio, em que a programação costuma ser ao vivo, o podcast tem temas pré-definidos e você escolhe qual assunto quer ouvir.

O podcast pode ser para entretenimento, informativo ou mesmo educativo. Pode promover um debate entre duas ou mais pessoas ou ser apenas uma pessoa apenas ensinando algo, como um novo idioma ou uma lição.

Por isso, o formato pode ser considerado uma ótima ferramenta educacional, já que entrega o conteúdo em um formato bem fácil de ser consumido. Afinal, pode ser escutado no trânsito, na academia, em um intervalo, sem a necessidade de abrir um livro ou o computador para assistir a um vídeo ou ler o conteúdo.

Não confunda podcast com audiolivro, outro formato de conteúdo que também vem crescendo. O primeiro são programas em áudio, assim como rádio e TV, enquanto o segundo é o livro em áudio com a narração de toda a história.

Os conteúdos podem ser episódicos e costuma ser possível se inscrever no podcast, para receber uma notificação ou verificar sempre que um programa novo foi lançado.

Onde posso ouvir Podcast

Em termos de plataforma, onde é possível ouvir um podcast? Nos próprios aplicativos de música já temos seções dedicadas aos podcasts, como Spotify ou Deezer. Outro serviço bastante conhecido é o Soundcloud, uma das maiores plataformas do mundo de áudio e música. 

Também é possível escutá-los em sites ou blogs, que disponibilizam o conteúdo em áudio diretamente em sua página na web para ser ouvido.

Nos dispositivos IOS, os conteúdos podem ser pesquisados, baixados ou escutados online com o aplicativo Apple Podcasts. Existe opção semelhante para usuários de Android, na Google Play.

Uma das plataformas específicas de podcasts mais conhecidas é a CastBox, de uma empresa chinesa, e que funciona como um agregador, com mais de 95 milhões de conteúdos. A ferramenta é gratuita e está disponível para web ou nas lojas de apps da Apple e Google, entre outros dispositivos.

Outra opção é o Stitcher, com um plano pago que é livre de anúncios e com algumas outras vantagens para os consumidores de podcasts. 

Neste post, citamos apenas algumas, mas existem diversas outras plataformas específicas e de streaming onde é possível ouvir episódios, na web ou mobile.

Onde posso cadastrar meus Podcasts

O Soundcloud também é uma plataforma para creators cadastrarem conteúdo e até monetizarem com a divulgação (Soundcloud Premier). A plataforma é gratuita para até três horas de upload. 

Passando desse tempo, é preciso pagar para usar, em planos que custam em torno de $10 dólares por mês. Com os planos pagos, além de ter mais horas disponíveis para cadastrar conteúdo, é possível ver estatísticas e ser elegível para monetizar com a criação.

Apple Podcasts é outra ferramenta para cadastrar episódios. Para criar, basta seguir as recomendações da própria Apple, como o formato, que precisa ser em M4A, MP3, MOV, MP4, M4Vou PDF. Sim, ao criar um episódio na plataforma este pode ser um arquivo de áudio, vídeo ou mesmo texto.

Na Castbox, Spotify, Deezer e diversas outras plataformas é possível também, além de consumir conteúdos, cadastrar os seus. 

Dicas rápidas para começar a fazer um Podcast

1º passo: Planejamento – O áudio é mais um formato de conteúdo, uma mídia, que pode ser incluída na sua estratégia de produção. Assim como toda estratégia de Marketing de Conteúdo, ao pensar em um podcast você deve entender quais assuntos o seu público busca.

Também vale pesquisar quais plataformas são mais utilizadas e mesmo se um conteúdo em áudio será aceito pela audiência. O planejamento deve prever a frequência, tempo de duração e, principalmente, os assuntos que serão abordados.

Não sabe como definir o tema de um podcast? Experimente fazer uma busca completa de palavras-chave, como se fosse produzir um conteúdo em texto. Mas, em vez de utilizar para o SEO do conteúdo, você entenderá o que exatamente seu público está buscando.

2º passo: Definindo a gravação – O podcast precisar ter um nome e um planejamento editorial. 

Por mais que a apresentação dos episódios deva parecer o mais natural possível, como uma conversa, é importante que siga uma estrutura de apresentação e entrega de conteúdo. É como um roteiro de vídeo ou de um programa de rádio ou TV, porém menos complexo. 

3º passo: Hora do show – Mesmo sendo em áudio, para gravar é preciso estar em um local com o mínimo de barulho possível. Se tiver acesso a um estúdio, melhor ainda. 

Caso não tenha acesso a um, escolha um local com pouco ruído. Escolha também um bom microfone para seu gravador, celular ou computador. Existem modelos de lapela para celular entre outros modelos de mesa mais robustos, com mais qualidade para a gravação.

É importante também ter cuidado com a comunicação. Inclusive, assim como apresentadores profissionais de TV ou rádio, existem exercícios que fonoaudiólogos recomendam para “treinar a voz”.

Dica: antes de gravar o programa inteiro para valer, confira o equipamento. Verifique também se a bateria do computador ou do gravador estão completas e faça um teste de gravação, para saber se o áudio está adequado ou se precisa de algum ajuste.

A edição de um podcast pode ser simples. Quanto mais barulho ou erros tiver, mais difícil será para corrigir na edição. Por isso, o ideal é escolher um local silencioso e gravar naturalmente, como uma conversa. 

Uma ferramenta gratuita para edição é a Audacity. Na hora de escolher músicas de fundo, opte sempre por músicas com direitos liberados para uso. O YouTube, por exemplo, tem uma biblioteca de músicas e efeitos sonoros gratuitos.

4º passo: Distribuição – Para divulgar o conteúdo, vale ter uma estratégia em conjunto com mídias sociais, para sempre informar que um novo episódio está no ar.

Outras estratégias de distribuição desse conteúdo seriam fazer um blog post sobre o tema da vez, com um convite para ouvir o episódio na íntegra; enviar um e-mail para sua base sobre o lançamento; ou até incorporando o player da ferramenta ao seu site ou blog.

Será que produzir um Podcast já está no passado?

Por mais que esteja na moda, o consumo de podcasts é algo crescente. A questão não é fazer ou deixar de fazer pensando em ser apenas uma “modinha”. É preciso planejar de acordo com o que sua audiência quer.

Se o formato agrada e esse é um conteúdo que costuma ser consumido pelo seu público, por que não ter uma linha editorial para áudios? Na verdade, testar sempre é válido.

Testar o formato, as plataformas e os assuntos pode ajudar a chegar a um modelo final para sua audiência. E não pense que o formato irá morrer logo. 

Lembre-se do quanto os vídeos não param de crescer e até os blogs, que pareciam que ia sumir, se reinventaram e tornaram-se essenciais para muitos negócios. Além de serem a base de muitos projetos que envolvem Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing.

O importante é ter um planejamento e entregar o que sua audiência deseja, para não ser mais um conteúdo em uma piscina a competir por audiência. Busque produzir somente o que será relevante e útil para o público.

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *