O fenômeno dos games no Marketing Digital

Categorias Conteúdo, Marketing Digital

Novembro de 2020 marcou o lançamento da nova geração de consoles no Brasil. Os lançamentos do Playstation 5 e do Xbox Series X/S foram repletos de problemas, com o estoque totalmente esgotado nos principais varejistas e o preço chegando até a R$ 10 mil. Mas, é interessante aproveitar esse momento para falar sobre um assunto importante: games no marketing

A estratégia de game marketing nada mais é do que um canal de divulgação por meio dos jogos. Assim como filmes e séries de TV, empresas usam os games para divulgar seus produtos e sua mensagem. 

Então, se você quer conhecer mais sobre essa estratégia, continue lendo este post. Entenda tudo sobre o game marketing e como essa pode ser uma avenida muito interessante para as marcas. 

Se gostar do post lembre-se de assinar a newsletter da M2BR Academy!

Como é o mercado de games atualmente? 

O mercado de games fatura mais do que o cinema e a música juntos. Em 2018, o faturamento total do setor foi de U$ 91 bilhões. Em 2020, a pandemia também impactou essa indústria. Enquanto o mercado de cinema perdeu U$ 10 bilhões, coletivamente, os jogos alcançaram o faturamento de U$ 159 bilhões, podendo chegar até mais de U$ 200 bi em 2023. 

Existem dois grandes motivos para isso. O primeiro, como já mencionamos acima, é o lançamento dos novos grandes consoles. O segundo, é a pandemia. Com os cinemas fechados e o isolamento social sendo uma das maiores formas de combater o vírus, os games se transformaram em uma resposta óbvia para entretenimento. Por isso, cada vez mais pessoas entram nesse mercado. 

Além do consumidor final, o mercado de games cresce de outras formas. Os e-sports, são torneios de games disputados por profissionais. Desde o ano passado, o Brasil tem a terceira maior audiência de e-sports do mundo e isso também foi acelerado pela pandemia. Enquanto o futebol estava suspenso, torneios online de games poderiam continuar sem maiores problemas. 

Outro fenômeno que acompanha o crescimento dos gamers são os produtores de conteúdo. Alguns são atletas ou comentaristas de e-sports e outros são produtores que falam mais sobre jogos em geral. Ao procurar qualquer lista com os maiores YouTubers e Streamers do mundo, você certamente vai encontrar aqueles voltados diretamente aos games. Boa parte deles, tem dezenas de milhões de seguidores, sem falar nos produtores de conteúdo menores. 

A partir disso a conclusão é simples: o mercado de games é gigante, extremamente poderoso e apresenta enorme potencial, especialmente para quem quer conversar com o público mais jovem. 

Como o game marketing pode ser usado pelas marcas e quais são suas vantagens? 

Muitas marcas já estão usando o game marketing a seu favor. O Fortnite, por exemplo, é um dos jogos mais populares atualmente, e faz parte de diversas ações interessantes. Esse é um dos exemplos mais claros dessa estratégia. 

É uma ação que lembra os filmes e a TV, em que marcas simplesmente colocam seu produto para o expor para o público. Com os games, também é uma ação bem eficiente. Mas, você pode ir além disso. 

Marcas podem seguir a vertente dos e-sports, patrocinando os times, torneios ou eventos de modo a promover a marca e se associar com um interesse bem forte do público. Outra opção, é patrocinar streamers, seja no YouTube ou no Twitch, para que eles se tornem embaixadores da marca. 

As vantagens do game marketing

Empresas apostam tanto nessa estratégia, por conta de suas vantagens. 

Ações mais segmentadas

Essa é a maior vantagem do game marketing. É um universo que tem diversos públicos, que são muito bem divididos por características em comum. É claro que qualquer pessoa pode gostar de qualquer jogo, mas existem aqueles que são mais queridos pelo público adulto, pelos adolescentes, meninos ou meninas e por aí vai. Você pode encontrar o jogo que seu público joga, da mesma forma que descobre a rede social mais usada. 

Outra ótima vantagem é ter acesso aos streamers e produtores de conteúdo. De forma geral, os influenciadores se transformaram em uma ótima voz na internet. A relação é mais próxima, existindo mais interação. Portanto, enquanto usar um streamer como um dos seus porta voz diminui o alcance do público, o engajamento tende a ser muito maior. 

Por fim, recentemente, profissionais de marketing têm muita dificuldade em conversar com o público mais jovem. Eles não sabem muito bem como encontrar essa audiência e o que eles fazem, fora as principais redes sociais. Muitos deles estão no universo gamer. Portanto, essa é uma forma natural de alcançá-los. 

Versatilidade

Além da segmentação de público, também existe a versatilidade natural da estratégia. Existem os jogos mobile, que pegam uma parcela maior do público. O universo do PC é mais focado nos e-sports, enquanto os consoles apresentam um nicho menor. Ou seja, o que não faltam são opções de canais. 

Além disso, as próprias estratégias podem variar. Um product placement pode funcionar muito bem, como uma ação sutil. Para opções mais “extravagantes”, você pode fazer uma ação dentro do jogo associada à marca, como é o caso do Fortnite. 

Existem ainda casos mais específicos. Jogos de corrida são extremamente populares e empresas desse setor têm uma forma clara de expor o seu produto para milhões de gamers. Jogos de futebol, como o FIFA, também fazem sucesso e têm um espaço para propagandas no gramado, assim como nos jogos reais. É mais um espaço de publicidade que você pode explorar. 

Diversificação 

A última grande vantagem dessa estratégia não está necessariamente ligada a ela. O game marketing é mais uma forma de diversificar as estratégias. Ações podem ter os mais diversos objetivos, desde vender produtos no curto prazo, até fortalecer a fidelização à marca no longo prazo. 

É quase certo que os games não serão a sua única, ou até mais popular frente. Porém, é um mercado bem forte e com características bem específicas. Por isso, pode se encaixar facilmente na sua estratégia, alinhado a um objetivo ou uma parcela do público mais segmentada. 

Por fim, os games são um mercado relativamente novo. Consoles existem há um certo tempo, mas o mobile gaming e o e-sports, que são os mais populares e grandes portas de entrada, são relativamente novos. Ou seja, apresentam muito espaço para crescer e a mentalidade de que é coisa de criança praticamente não existe mais. Empresas que entrarem nesse mercado agora, podem ter incríveis retornos no futuro. 

Gostou do post? Então assine a newsletter da M2BR Academy para ficar por dentro de todas as novidades do marketing digital! 

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *