Facebook Marketing: como planejar, executar e mensurar?

Categorias Artigos, Conteúdo
Destaque Facebook Marketing

Quando falamos em Facebook Marketing, estamos nos referindo à criação e ao uso ativo de uma página do Facebook como um canal de comunicação para manter contato e atrair clientes.

O Facebook providencia ativamente isso, permitindo aos usuários criar perfis individuais ou páginas comerciais para empresas, organizações ou qualquer grupo que tente desenvolver uma base de fãs para um produto, serviço ou marca.

Considerando que a rede social criada por Mark Zuckerberg reúne dois bilhões de usuários, todas as empresas empenhadas em ter presença digital ativa devem usá-la. Hoje isso é tão essencial quanto ter um site e, na verdade, muito mais fácil de criar e administrar.

Se você representa uma grande marca ou uma pequena empresa que emprega apenas meia dúzia de pessoas, pode apostar que grande parte dos seus clientes já está no Facebook.

Sobre isso vamos refletir ao longo deste artigo.

Continue lendo para entender o que é Facebook Marketing, por que investir nele, como elaborar um bom planejamento e como mensurar resultados!

Quem pode/deve fazer Facebook Marketing?

Facebook Marketing

Comumente, o Facebook Marketing é usado por:

Marcas

Alimentos, eletroeletrônicos, bens domésticos, restaurantes… Quase qualquer tipo de marca pode ser promovida através do Facebook, transformando clientes passivos em fãs ativos que seguem notícias, ofertas, entretenimento etc. e que socializam suas impressões sobre isso com seus próprios amigos e conhecidos.

Negócios locais

Se uma empresa é de propriedade familiar ou uma franquia de uma empresa maior, uma página do Facebook pode ser usada para transformar uma base de clientes locais em uma base de fãs que mais frequentemente visita a loja.

Personalidades

Músicos, celebridades, autores, colunistas, jornalistas, empresários… Qualquer pessoa que faça seu dinheiro por ser conhecido quer ser vista e conquistar o reconhecimento de tantas pessoas quanto possível no Facebook.

Organizações sem fins lucrativos

Organizações de caridade, grupos políticos e campanhas de serviço público podem aproveitar as capacidades de compartilhamento natural do Facebook.

Por que investir em Facebook Marketing?

Investir em Facebook Marketing

Nos velhos tempos, as pessoas se informavam principalmente por jornal, rádio e televisão. Essas fontes, no entanto, são bastante limitadas porque funcionam apenas localmente. Embora essas mídias tradicionais de comunicação ainda estejam sendo utilizadas, o mundo da internet emergiu silenciosamente como um novo e mais eficaz meio de fluxo de informações.

Com isso, nosso modo de comunicação muda de um lado para outro. Por exemplo, o jornal como uma ferramenta de comunicação tradicional fornece notícias ao público apenas em uma direção sem um mecanismo para coletar feedbacks.

Em um modo de comunicação de duas vias, como acontece no Facebook, as pessoas podem adquirir informações além de transmitir seus próprios comentários ao mesmo tempo.

Isso tem feito uma grande diferença nos impactos sociais porque efetivamente facilita o intercâmbio e as interações e, assim, contribui para tornar os fluxos de informação mais globalizados e influentes no mundo real.

Só por isso já podemos justificar a importância do Facebook Marketing. Mas há mais razões:

O comportamento dos consumidores mudou com as redes sociais

Esta tendência é uma espécie de metamorfose que permite às empresas fazer bom uso das mídias sociais — o Facebook como a principal delas —, para se promoverem.

No entanto, ao mesmo tempo, é preciso que as marcas sejam sensíveis às novas preferências e comportamentos dos consumidores, cada dia mais conectados e esperando um relacionamento de mais proximidade com suas marcas de preferência.

Um estudo recente da Universidade da Flórida sobre estudantes de graduação e pós-graduação, por exemplo, revelou a maioria dos consumidores aceita com facilidade uma página empresarial em sua timeline, mas se sente irritada com anúncios diretos.

Com esta observação, as empresas devem colocar mais esforços em sua página do Facebook em vez de gastar muito dinheiro em propagandas de rádio e TV.

O Facebook Marketing é diferente — e mais eficiente — do que o marketing tradicional

O marketing realizado no Facebook e em outras redes sociais é mais focado no compartilhamento de conteúdo e na criação de um efeito de marketing viral.

Ao fazer bom uso das técnicas de marketing digital no Facebook, a base de clientes-alvo pode crescer muito mais rápido do que acontece no marketing tradicional. Uma vez que as redes sociais trabalham para conectar as pessoas, receber bons comentários ou recomendações no Facebook é uma maneira mais eficaz de promover uma marca.

Os próprios recursos disponíveis na plataforma são trazem mais eficiência, pois, com eles, é possível segmentar cada post e mensurar resultados com base em dados obtidos em tempo real.

Outro ponto positivo do Facebook Marketing na comparação com o marketing tradicional é o controle dos investimentos.

Além do que é possível fazer organicamente (sem gastar dinheiro), tudo o que é investido (anúncios, posts patrocinados etc.) pode ser controlado também em tempo real. Dessa forma, se uma estratégia não está dando certo, basta paralisá-la e pensar em uma maneira de refazer a rota — a facilidade de testar ações é imensa.

Como elaborar um planejamento de Facebook Marketing?

Muito bem, agora que já entendemos o que é o Facebook Marketing e porque é preciso investir nele, vamos a um passo a passo sobre como elaborar um bom planejamento.

Confira, a seguir, sete etapas básicas — e também algumas ferramentas — que você deve utilizar:

1. Defina objetivos

Antes de saber o que fazer, você precisa saber por que está fazendo isso. É mais fácil ter êxito quando se tem um alvo.

Aqui estão alguns objetivos comerciais comuns para um projeto de Facebook Marketing:

  • conduzir tráfego de referência para o blog, site ou landing pages;
  • fortalecer a consciência da marca;
  • construir um relacionamento com o público-alvo;
  • fornecer atendimento ao cliente;
  • gerar leads e conversões.

2. Certifique-se de conhecer seu público profundamente

Revisar o quanto se conhece do público-alvo é importante, afinal, nenhuma estratégia de marketing pode dar certo sem isso.

Conhecer quem é seu público no Facebook, no entanto, pode ser um desafio. Felizmente, as próprias análises embutidas na plataforma e também outras ferramentas podem tornar essa tarefa um pouco mais fácil.

Preste atenção às conversas e tópicos de tendências

Essa é talvez a maneira mais simples de conhecer seu público potencial.

Use o Twitter — claro, as características demográficas do Twitter geralmente são diferentes do que no Facebook. No entanto, o Twitter é indiscutivelmente uma plataforma melhor para monitorar conversas.

Aqui estão duas maneiras simples de fazer isso:

  • Acompanhe contas relacionadas ao seu nicho ou indústria. Veja o que as pessoas estão falando. Envolva-se na discussão. Isso lhe dará uma ideia do que é importante para o seu público;
  • Use a ferramenta Social Mention. Ela ajuda a mensurar a incorrência de uma determinada palavra-chave em blogs, vídeos, sites de perguntas e respostas e muito mais. Isso pode dar uma idéia do que as pessoas estão falando em torno de um tópico. Isso é importante para dimensionar o conteúdo que seu público pode querer ler.

Estude os fãs da página

Clique na aba Insights da fanpage; em seguida vá em Pessoas (People) para encontrar grande quantidade de informações demográficas úteis: percentual de seguidores homens e mulheres, engajamento, compartilhamentos etc.

Use o Google Analytics para estudar o público ainda mais a fundo

O Google Analytics não vai mostrar o seu público do Facebook diretamente. No entanto, ele fornece dados valiosos sobre quem está visitando seu site.

Mas, você quer que essas pessoas sigam a marca no Facebook também, certo? Saber o que eles gostam ajudará a atingir esse objetivo. Siga este passo a passo:

  1. faça login no Google Analytics e clique em Audiência;
  2. clique em Interesses e, em seguida, clique em Visão geral. Isso lhe dará informações detalhadas sobre as paixões, passatempos e interesses do seu público;
  3. em seguida, vá até as Categorias de Afinidade.  Isso proporcionará informações de visitas mais específicas com base nos interesses dos usuários;
  4. Na aba Segmentos de Mercado você pode ver quais setores verticais com os quais esses interesses se alinham;

Faça uma pesquisa em profundidade

Esta é talvez a maneira mais fácil de saber exatamente o que seu público deseja.

  1. inscreva-se para Polldaddy ou Survey Monkey.
  2. escolha um grupo de seguidores bem engajado;
  3. crie uma pequena lista de perguntas simples sobre o que eles querem ver na sua página do Facebook;
  4. promova sua pesquisa também na fanpage e envie por e-mail.
  5. Analise os resultados.

3. Desenhe personas para orientar sua estratégia de Facebook Marketing

Com tudo o que você já pesquisou já é possível desenhar arquétipos do seu público-alvo. Eles ajudarão a ‘visualizar’ exatamente com quem você está falando para que as ações sejam bem direcionadas (tom de voz, tipo de conteúdo, tipo de imagens e chamadas para ação etc.).

4. Determine mensagens-chave e tom de voz

Agora você sabe com quem está falando. É hora de descobrir como você vai falar. Isso significa estabelecer a voz da sua marca no Facebook.

Três opções de mensagens e tons para considerar

1. Sério

Você está em uma indústria altamente regulamentada?

Em caso afirmativo, os memes e a linguagem Millenial (casual, descontraída) provavelmente não serão ideais no Facebook.

2. Casual

Digamos que sua marca seja varejo ou menos séria do que as indústrias tradicionais. Como você pode agir no Facebook?

Um tom mais “conversado” pode ser bastante eficaz.

3. Humorístico

Todos nós temos amigos que não são bastante engraçados. Se couber, para sua marca também pode funcionar no Facebook.

Mas, atenção: não adianta usar humor no Facebook se você está direcionando o público para artigos sérios no blog, por exemplo. Tente fazer com que todo o conteúdo da marca (nas redes e no site/blog) seja bem humorado.

5. Pense em variados tipos de conteúdos para o Facebook

Outro ponto fundamental é alternar entre os tipos de conteúdos a serem postados – tanto em postagens orgânicas quanto em posts patrocinados e anúncios.

Basicamente, são três tipos que você pode usar: vídeos, social posts (textos de até três parágrafos e chamadas para visitar um artigo específico no blog, por exemplo), imagens (memes, GIFs, álbuns de fotografias etc.).

Se couber, use o recurso de transmissão ao vivo (eventos, pronunciamentos, bate-papo com fãs e clientes etc.).

6. Monte um cronograma de publicações

Depois de estudar o público e planejar o tom de voz e o tipo de mensagens, também é aconselhável montar um cronograma regular de publicações.

Pense no melhor horário para liberar as atualizações do feed e também na frequência.

Este cronograma pode ser alterado conforme os retornos que você obtiver. Faça testes, inicialmente; você perceberá em que horários e em qual frequência seus seguidores mais reagem às publicações.

7. Crie um calendário de publicações

Programe suas publicações, de preferência semanalmente. Você pode usar ferramentas como o PostCron, por exemplo, para programar suas postagens. Isso lhe ajudará a ganhar tempo.

8. Defina um orçamento e faça publicações pagas

Impulsionar as publicações da fanpage é também altamente recomendado. Você pode fazer isso tanto patrocinando posts no feed quanto criando anúncios (Facebook Ads) que aparecerão na barra lateral.

É importante definir se as postagens impulsionadas devem alcançar somente os seguidores ou o público externo à página. Não esqueça de segmentar bem o público (por idade, localização, gênero etc.).

O ideal é ter um budget específico para isso. Com um valor mensal, por exemplo, bem definido, você poderá fazer ações pagas que podem trazer excelentes retornos.

Como montar um plano de execução de Facebook Marketing?

Plano de Facebook Marketing

A seguir, confira um passo a passo para montar um plano de execução de Facebook Marketing para sua marca (pessoal ou empresarial):

1. Entenda e use estrategicamente as possibilidades do Facebook

O Facebook possui três ferramentas que podem ser usadas na sua estratégia. Cada uma dessas opções tem seu próprio objetivo, e elas podem ser combinadas para maior alcance.

Veja:

Páginas

As páginas do Facebook são semelhantes aos perfis, mas para empresas, organizações e figuras públicas. Os usuários podem “Curtir” uma página, o que significa que eles receberão automaticamente atualizações dessa página em suas notícias.

Os usuários também têm a opção de “Curtir” uma página, mas não a seguir.

→ Monte uma página para sua empresa: se possível, use o mesmo @ das demais redes sociais (faça um único @ para todos os perfis de mídias sociais). Complete as informações (imagem/vídeo de cabeçalho, descrição, site, botão de direcionamento para o site ou loja virtual etc.).

Publicidade

O Facebook oferece uma fantástica plataforma de publicidade segmentada. Você pode criar anúncios segmentados em áreas geográficas específicas, idades, níveis de educação e até mesmo os tipos de dispositivos usados ​​para navegação.

→ Atue com ofertas específicas, tanto nos anúncios que são exibidos na barra lateral quanto no feed (post patrocinado).

Grupos

Os grupos do Facebook são semelhantes aos fóruns de discussão, mas com recursos adicionais que as páginas e os perfis possuem.

→ Crie grupos relacionados à sua indústria ou ofertas de produtos como forma de alcançar os potenciais clientes.

2. Use o Facebook Ads para criar e executar campanhas de sucesso

O Facebook Ads tem três níveis: Campanhas, Conjunto de Anúncios e Anúncios.

Essa divisão possibilita direcionar os anúncios para cada grupo específico, ter mais controle sobre orçamento e cronograma e também ganhar facilidade na análise de resultados.

Entenda cada nível dessa estrutura:

  • Campanha: escolha um objetivo específico. Por exemplo: aumentar o número de curtidas da página, direcionar visitantes para o seu site, gerar envolvimento com alguma publicação etc;
  • Conjunto de Anúncios: dentro de cada campanha crie diferentes conjuntos de anúncios, de acordo com o segmento que deseja atingir;
  • Anúncios: no nível dos anúncios, faça variações de textos, imagens, links etc. Além disso, é aqui que você deve definir os lances (CPC ou CPM) e outras definições do seu público-alvo.

3. Trabalhe bem os diferentes tipos de anúncios

Também há diversos tipos de anúncios que você poderá utilizar conforme os objetivos da sua estratégia de Facebook Marketing:

  • Envolvimento de publicação de página: use para impulsionar suas publicações e aumentar curtidas, comentários, compartilhamentos, reproduções de vídeos etc;
  • Curtidas de página: use para construir o público da fanpage;
  • Cliques no site: use para estimular as pessoas a visitarem seu site;
  • Conversões no site: promova ações específicas no site. Neste caso, é importante usar uma ferramenta de monitoramento para medir os resultados;
  • Instalações do aplicativo: use para estimular pessoas a instalar o aplicativo;
  • Envolvimento com o aplicativo: use para gerar mais atividades no seu aplicativo;
  • Participações no evento: use para promover eventos;
  • Obtenções da oferta: promova as ofertas que você criou (novas e/ou já publicadas).

4. Impulsione suas publicações para gerar resultados mais rápidos e eficazes

Basicamente, são três as etapas que você deve seguir para obter sucesso no impulsionamento das publicações da fanpage:

Etapa 1: Crie sua campanha

Para começar, escolha um das publicações da sua página para ser anunciada.

Etapa 2: Crie seu conjunto de anúncios

Em seguida, faça a segmentação do público.

O próximo passo é decidir se quer pagar por envolvimento com a publicação (curtidas, compartilhamentos etc), por clique (CPC) ou por cada mil impressões (CPM) — impressões são visualizações do seu anúncio.

Defina o nome do seu conjunto de anúncios e o orçamento para ele — essa etapa se repete nos demais tipos de anúncios.

Etapa 3: Crie um anúncio

Lembre-se que não é possível editar o título e texto da publicação. Logo, pense nisso na hora de fazer a publicação que se transformará em anúncio.

5. Realize testes A/B

Realizar testes A/B é fundamental para otimizar seus anúncios. Veja, basicamente, como fazer isso em três passos:

  1. Defina se você quer testar o público ou o anúncio: se o objetivo for testar o público, exiba diferentes anúncios. Caso o teste seja do anúncio, crie-o e direcione para diferentes públicos;
  2. Preste atenção nos resultados: o público ou o anúncio que melhor responder aos objetivos é o que deve ser fixado como o ideal;
  3. O insights: analise os padrões e interprete os insights que eles podem estar te mostrando.

Como mensurar os resultados de Facebook Marketing?

Métricas de Facebook Marketing

Não basta publicar conteúdo no Facebook. Você precisa precisa ter certeza de que seus esforços estão valendo a pena. Isso significa vincular seu desempenho em Facebook Marketing aos objetivos reais do negócio.

Aqui estão algumas coisas que você precisa saber para fazer isso:

Use métricas

As preferências e as ações geralmente são métricas de vaidade (engajamento sem conversão não é resultado!). Use cliques, engajamento e likes pensando em converter e faturar.

Mas, quais são as métricas mais importantes? Isso dependerá de seus objetivos.

Basicamente, você precisa das seguintes métricas para verificar a eficácia da estratégia:

Na consciência de marca:

  • alcance da postagem;
  • likes;
  • compartilhamentos;
  • comentários;
  • menções do público-alvo.

Na geração de leads:

  • tráfego de referência;
  • conversões;
  • inscrições/preenchimento de formulários em landing pages a partir da página;
  • cliques nos links.

Nos serviços ao cliente:

  • taxa de respostas;
  • tempo de resposta;
  • retornos de pesquisas;
  • chamadas no chat/messenger.

Use ferramentas para reunir e medir dados do Facebook

Veja agora algumas ferramentas que podem ser bastante úteis na tarefa de consolidar dados e transformá-los em informações úteis para a tomada de decisões em sua estratégia de Facebook Marketing:

Cyfe

Cyfe é uma solução de software interessante para a agregação de dados. É free e permite reunir e rastrear todos os tipos de dados comerciais. Isso inclui suas métricas do Facebook.

Aqui está uma breve demonstração:

https://www.youtube.com/watch?v=J-oNiUJPS0Y

Moz

Moz é mais conhecida por ser uma excelente plataforma de SEO. No entanto, suas capacidades de medição de mídia social também merecem ser vistas.

Esta é uma ferramenta paga que é útil para monitorar o tráfego de referência do Facebook, o crescimento da base de fãs e as interações das páginas. Também permite comparar seu desempenho com os concorrentes.

Veja este vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=ditAueB3Iuk

Google Analytics

O Google Analytics, como já citamos, é essencial para aprofundar a mensuração do tráfego de referência do Facebook.

Conclusão — Comece a fazer Facebook Marketing hoje mesmo

O Facebook não é apenas poderoso. É flexível. Independentemente do segmento ou do porte da sua marca, as inúmeras opções de marketing da maior rede social do mundo podem trazer resultados excelentes.

E se estamos falando de marketing, como você viu ao longo desse texto, é preciso ter estratégia.

Sim, pode demorar algum tempo para conhecer todas as características da rede, testar e executar as diversas técnicas e metodologias, mas vale a pena. O Facebook segue crescendo a um ritmo acelerado (em público e alcance), e com frequência faz ajustes e insere novas funcionalidades que podem ser utilizadas para impulsionar marcas e converter fãs em clientes.

Se o Facebook não é uma parte atual da sua campanha de marketing, deve ser. Reserve algum tempo para aprender sobre ele, explorá-lo, montar campanhas de teste e ver o que acontece. Comece agora!

Que tal, você está pronto para ter sucesso em Facebook Marketing? Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário!

Sócio do Grupo M2BR, formado em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda. Profissional certificado em: Google (6 certificações), Twitter e Microsoft. Há 7 anos trabalhando com marketing digital, mídias sociais e performance. Hoje está a frente da M2BR Academy. Já gerenciou clientes como: Bodytech Company, Spa das Sobrancelhas, Fórmula Academia, GBG Pneus, Essilor, HarperCollins Brasil e SuperPrix Supermercados. Entre aulas de MBA, Graduação e Extensão passou pelas seguintes instituições: UERJ, Unicarioca, Instituto Infnet e FACHA. Treinou de maneira personalizada as equipes das seguintes empresas: Globosat, Textual e Liberty Seguros.

2 ideias sobre “Facebook Marketing: como planejar, executar e mensurar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *