Marketing verde: por que e como aplicar?

Categorias Conteúdo, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital
Meio ambiente e sustentabilidade.

O dia 5 de junho é o Dia Mundial do Meio Ambiente. Por conta disso, vamos aproveitar a data para falar sobre um assunto cada vez mais importante para as empresas e para o público: o marketing verde. Já falamos bastante aqui no blog como as marcas precisam adequar as suas estratégias de acordo com o que é importante para o público e esse é um dos maiores exemplos. 

Então, se você quer saber mais sobre esse assunto que provavelmente é importantíssimo para a sua audiência, continue lendo o post até o fim e aprenda tudo sobre o marketing verde. 

E se gostar, lembre-se de assinar a newsletter da M2BR Academy para ficar por dentro das melhores estratégias de marketing. 

O que é marketing verde? 

Apenas a partir do nome, já é possível ter uma ótima noção do que se trata o marketing verde. O conceito basicamente é o marketing feito com apelo ambiental, focando em produtos ou serviços com pegadas ecológicas neutras ou positivas, nas ações que a empresa faz para ajudar o meio ambiente e qualquer outro ponto relevante ao assunto. 

É uma tipo de ação que faz perfeito sentido ao considerar o comportamento do público. As pessoas cada vez mais demonstram preocupação com o meio ambiente e, como já falamos também bastante por aqui, não compram mais de marcas que não estão alinhadas com os seus valores. Por isso, o marketing verde é essencial para criar uma conexão com a audiência. 

Quais são os princípios do marketing verde?

Falando em valores, o marketing verde é guiado por 4 princípios básicos: 

  • ecologia;
  • cultura;
  • economia;
  • e sociedade. 

Ou seja, um produto verde considera tudo que envolve o meio ambiente, incluindo ser socialmente justo, economicamente viável e culturalmente aceito. É preciso sempre ter isso em mente ao implementar o marketing verde. 

Quais são os benefícios do marketing verde? 

Existem diversos benefícios ao implementar essa estratégia, que vão desde o público geral, até a organização e o próprio planeta:

  • ajuda a tornar o planeta melhor e mais saudável, tanto hoje, como no futuro; 
  • atrai e fideliza o público que tem essa preocupação, inclusive com consumidores que aceitam pagar mais caro por produtos verdes;
  • melhorar a imagem da empresa no mercado, facilitando fechar parcerias e patrocínios;
  • traz economia para a empresa, especialmente no longo prazo, seja por cortes nas contas de água e luz, pelos descontos nos impostos ou pelo melhor uso dos resíduos;
  • agrega valor à marca diante do mercado e da opinião pública. 

Como implementar o marketing verde na organização? 

No início do ano, preparamos um post sobre o marketing de inclusão, mencionando a importância da diversificação. Neste artigo, falamos como era importante que as empresas sejam 100% genuínas no seu discurso. O mesmo se aplica no marketing verde. 

Nesse sentido, existe um termo para o oposto disso, conhecido como greenwashing. A ideia por trás do termo é que a empresa tem o discurso verde, mas ao mesmo tempo fere um ou mais dos 4 princípios acima. A imagem que isso passa para o público, é que a organização de fato não se importa com o meio ambiente, mas apenas usa esse discurso para explorar algo que é importante para a audiência. Portanto, é preciso fazer o marketing verde do jeito certo. 

Comece por dentro e pequeno

O primeiro passo é começar dentro da própria empresa, dando pequenos passos se você não tem programas de incentivo verde. Por exemplo, troque produtos que fazem mal ao planeta para os que fazem bem, busque formas de reciclar o lixo, economizar energia e muito mais. Isso é importante para que a empresa incorpore e acredite naquilo que está vendendo. Existem diversas ações que você pode fazer como: 

  • economizar água sempre que possível;
  • diversificar as fontes de energia por opções que tem baixo impacto ambiental, como a luz solar;
  • separar o lixo orgânico do reciclável, de modo a reaproveitar e reciclar tudo que for possível;
  • priorizar infoprodutos, contratos digitais e documentos online, diminuindo o uso de papel. 

Tenha um posicionamento

Uma vez que você tome essas ações e tenha um ambiente interno sustentável de verdade, é hora de usá-lo. O primeiro passo é garantir que você tem um posicionamento claro. Na prática, usar o marketing sustentável não é tão simples, pois se você divulgar muito e bater muito nessa tecla, pode parecer que você quer se aproveitar disso, o que também não é bom. 

Um bom ponto para começar é ter uma política muito clara sobre o assunto, de modo que os clientes que mais se importam com isso, conseguirão encontrar essa informação. Você pode ter um blog post ou uma área do site dedicada a mostrar como é a sua produção, destacando que o impacto ambiental é pequeno, ou as ações que você toma para diminuí-lo. 

Por exemplo, uma empresa que faz isso muito bem é a L’Oreal. Se você entrar no site da marca, você tem todas as ações que a empresa faz no marketing sustentável, para o planeta, em seus produtos e para as pessoas, tocando em todos os pilares que vimos acima. 

Ações de marketing sustentável

Uma vez que sua empresa tenha seu posicionamento claro, é possível partir para uma estratégia mais proativa, ou seja, de fato trabalhar ações de marketing sustentável. Uma ótima dica para fazer essas ações é incluir o público divulgando ONGs e participando de palestras para educação ambiental

Você pode, e deve, divulgar as suas ações sustentáveis. Porém, é preciso tomar muito cuidado no discurso. Mais uma vez, um bom exemplo é a L’Oreal. O tom que a empresa usa para divulgar essa ação é totalmente jornalístico e informativo, quase como se fosse uma notícia que você encontra em grandes portais, pois você de fato encontra. 

O maior desafio da comunicação no marketing verde é encontrar o equilíbrio entre divulgar suas ações sustentáveis, o que é importante, mas sem parecer que você quer lucrar em cima delas. Portanto, o foco deve ser sempre apenas no meio ambiente e nos benefícios que suas ações trazem para ele. Por isso é tão importante de fato fazê-las, caso contrário a narrativa cai por terra. 

Gostou do post? Então assine a newsletter da M2BR Academy para ficar por dentro de todas as estratégias de marketing!  

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *