Buscas personalizadas e os micro-momentos Google

Categorias Branding, Conteúdo, Links Patrocinados, Marketing Digital, SEO

O consumidor está cada vez mais exigente e querendo soluções mais específicas a sua realidade. Com a facilidade do mobile para fechar uma compra, as buscas personalizadas tornam-se cada vez mais frequentes.

Segundo o Euromonitor International, a tecnologia, nos próximos 20 anos, transformará locais, casas e lojas. E muito disso virá com experiências customizadas para as pessoas, seja na compra de um produto, em uma atividade de entretenimento ou mesmo em seu próprio lar.

Não será mais preciso ficar saindo para comprar as coisas. Na verdade, nem precisamos esperar 20 anos para ver isso acontecendo. Hoje já é possível comprar de tudo online, até fazer compras no supermercado.

Mas as pessoas, cada vez mais, buscam por experiências personalizadas, até mesmo esperam que os resultados dessas pesquisas atendam às suas expectativas. E o Google fala disso citando o aumento das “buscas pessoais”, principalmente com o uso dos termos “para mim”, “meu” e  “eu” (me, my e I no original).

Ainda cita que houve 60% de crescimento das buscas mobile usando “eu” nos últimos anos e 80% com “eu deveria…”.

Esse tipo de busca envolve encontrar solução para problemas, resolver coisas e explorar lugares e serviços perto do usuário. É aí que entram as buscas personalizadas.

Tendências de buscas pelos consumidores

Não precisamos de pesquisas ou dados para provar que o consumo mobile não para de crescer. Faça um pequeno teste:

– Quanto de compras online você faz, desde produtos pessoais, eletrônicos e até comida?

– Mesmo que vá a uma loja física, onde você pesquisa preços antes?

– Quando quer uma experiência, seja uma viagem ou uma ida ao cinema, onde você busca informações e avaliações e compra ingressos, passagens, etc.?

– Quanto tem algum problema, qual é o primeiro lugar que você busca uma solução?

Diante das suas respostas, conseguimos te provar que o mobile domina a sua experiência de consumo hoje? Não só a sua, mas de pessoas no mundo inteiro.

Buscas personalizadas e tendências de consumo

Com experiências mais imediatas e cada vez mais personalizadas, o Google lançou o conceito de micro-momentos.

Os micro-momentos estão diretamente relacionados ao “aqui e agora” e ao uso do mobile associado a essas ocasiões.

Segundo o Google, até o final de 2015, 53% das buscas em sua ferramenta eram feitas por dispositivos móveis. Além disso, um usuário brasileiro olharia, em média, seu celular durante 86 vezes no dia. Imagina isso hoje.

A competição por atenção é grande. E a decisão de compra não é mais um ritual de perder um dia no shopping para pesquisar preços, o que pode facilmente ser resolvido com uma busca pelo celular.

É nesse momento que o seu negócio precisa estar pronto e aparecer. Como?

– Ter um site otimizado para SEO;

– Anúncios com mensagens claras e atrativas;

Escolher as palavras-chave certas;

Atuação em redes sociais consistente;

– Público bem segmentado para sua estratégia.

Para fazer o planejamento certo dessas campanhas, vale conhecer mais dos micro-momentos do consumidor, segundo o Google. Existem 4 tipos:

1) “momento eu quero saber”

2) “momento eu quero ir”

3) “momento eu quero fazer”

4) “momento eu quero comprar”

fonte – Google

Saber isso é importante para criar um relacionamento, divulgar a marca e converter em uma venda. São os princípios que irão direcionar, principalmente, suas campanhas de Ads.

Abaixo, conheça mais um pouquinho do que o Google fala sobre cada um desses momentos para começar a desenhar suas estratégia de Ads.

O que são os micro-momentos do consumidor

As “buscas pessoais”, personalizadas, podem ser diretamente ligadas aos micro-momentos. Falamos logo no início do texto que essas buscas são feitas para resolver problemas, fazer coisas e explorar lugares próximos.

Isso acontece porque pessoas não estão mais satisfeitas em ligar para saber informações ou apenas perguntar para um amigo e familiar. Precisam fazer uma “investigação” maior na internet.

Coloque em prática já! Seguindo esse conceito, você já verificou se atualizou seu Google Meu Negócio? É quando alguém faz uma pesquisa e aparece um box com informações resumidas da empresa.

A ferramenta serve para criar o perfil da empresa e aumentar a visibilidade tanto em uma pesquisa orgânica como no Maps também.

Assim, você consegue atender a pelo menos uma das justificativas por mais “buscas pessoais” de encontrar serviços e lugares próximos do consumidor no momento certo.

Quando alguém fizer uma busca ativando o gps do aparelho, por CEP ou até por localidade, seu negócio pode aparecer e terá chance de atrair muito mais clientes.

Como vender nesse conceito

Com a atenção dos usuários cada vez mais dispersa, é preciso saber captar exatamente o momento da busca e conquistar o consumidor ali. Como fazer isso?

Com anúncios bem segmentados e atrativos, levando em consideração a segmentação, escolha do público certo e até a copy e imagens usadas. Você pode segmentar seus anúncios e campanhas para cada um dos quatro micro-momentos. Sempre pensando no formato mobile primeiro!

Pense nos produtos ou como seu serviço pode se encaixar nos momentos: “quero saber”; “quero ir”; “quero fazer”; “quero comprar”.

Um destaque do Google é que o as pessoas têm cada vez mais usado o termo “melhor” em sua busca. Por exemplo, “melhor mochila para laptop”, “melhor curso de violão”, “melhores lugares para ir no inverno”.

As pessoas buscarão pela “melhor mochila para laptop” e não por mochilas apenas. Ou “melhores botas femininas para neve” e não apenas “botas femininas” ou “botas de neve”.

Outra dica do próprio Google, além das recomendações personalizadas, é ter a opção de reviews dos produtos.

Antes de fazer uma reserva ou mesmo antes de comprar um produto, as chances de você buscar por avaliações são grandes. E, assim como você, os outros consumidores têm o mesmo comportamento.

Conclusão

As buscas personalizadas e os micro-momentos dizem respeito ao mobile, principalmente. Como anda sua estratégia nessa área?

Para ter certeza dos acessos vindo de celulares e tablets comparado ao desktop, basta acessar o Google Analytics. Lá também é possível verificar a origem desse tráfego, se veio de uma pesquisa orgânica ou de um anúncio, por exemplo.

Outra ferramenta de Google Marketing útil é o Google Search Console, para saber quais páginas são mais acessadas do orgânico e as palavras que levam a esses acessos.

Com esses dados em mãos, é importante rever seus anúncios, no nível de palavras-chave, formatos e até conteúdo. Assim como ver questões técnicas, como o carregamento das páginas do site em dispositivos móveis. E ainda, se o conteúdo nessas páginas está visualmente fácil e agradável em uma telinha menor que o desktop.

DICA BÔNUS: otimize seus anúncios

Temos uma palavra para você: geolocalização. Para atender a esse “aqui e agora” dos consumidores, uma boa ideia é usar a geolocalização no Google Ads.

Você pode segmentar anúncios por locais geográficos, sejam eles estado, cidade ou mesmo uma localidade mais específica, como bairros! Sensacional, não?
Como você pode dominar tudo isso? Participando a Maratona de Certificação Google Ads da M2BR Academy. Topa?

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *