O copywriting ainda é uma das principais habilidades no universo do marketing, mesmo com a migração para o meio digital. Afinal, é com ela que as empresas conseguem vender mais e potencializar seus resultados. Mas, você sabe o que é copywriting? 

Até mesmo na raiz da palavra, “marketing” pode ser traduzido literalmente como a criação de um mercado. Ou seja, o processo de persuadir o público de que ele precisa do seu produto, que ele é uma solução para seus problemas ou que é valioso. A palavra persuasão é a mais importante e vai direto no que significa o copywriting. 

Então, se você quer vender mais ou ter uma carreira de marketing digital mais focada em escrever, continue lendo o post. Entenda o que é copywriting e 5 boas práticas para ter mais sucesso nas vendas

Se gostar do post, lembre-se de assinar o blog da M2BR Academy para não perder nenhuma dica. 

O que é copywriting? 

Pela definição, copywriting é uma estratégia de escrita que tem como o foco gerar conversões ou vendas. Evidentemente, não é um conceito novo, tendo existido praticamente desde que o marketing se consolidou. Ele claramente passou por algumas transformações e evoluiu, assim como tudo na publicidade. 

É uma escrita com foco na persuasão e uso de gatilhos que ajudam os leitores a tomar uma decisão ou chegar em uma conclusão. Existem dúvidas sobre a diferença entre a redação publicitária e o copywriting, mas ela é relativamente simples de entender. 

A redação publicitária é o anúncio mais direto, enquanto o copywriting foca mais em um aspecto persuasivo, em uma estratégia de longo prazo. Na prática, ambos os conceitos acabam se misturando, visto que um nasceu do outro. 

5 dicas para se tornar um copywriter

Atualmente, um copywriter pode ter muito trabalho. Ele pode escrever anúncios, peças publicitárias mais gerais, trabalhar roteiros de vídeos, escrever artigos para blogs, fazer o e-mail marketing, trabalhar materiais mais ricos como e-books e diversos outros. Além disso, é uma habilidade importante para qualquer vendedor ou gestor do próprio negócio.

Antes de mais nada, para se tornar um bom copywriter é preciso prática. Muita prática. A escrita de um modo geral, é uma habilidade desenvolvida ao longo do tempo. É claro que você vai ler bastante e estudar sobre o assunto, mas a única forma de melhorar é produzir muitos textos. Então, confira 5 ótimas dicas para começar. 

1 – Tenha um texto claro, objetivo e verdadeiro

Não existe mais espaço para o famoso “nariz de cera” no copywriting moderno. Essa é uma expressão que é pegada emprestada do jornalismo, mas se aplica bem no marketing. Copies modernos respeitam o tempo do leitor, o que significa que a mensagem precisa de direta e simples. O desafio é fazer isso sem empobrecer o texto. 

Além disso, a principal moeda do copywriter é a credibilidade. Portanto, busque trabalhar apenas com fatos e informações que você sabe que são verdadeiras. 

2 – Aprenda a contar histórias e conheça os gatilhos

O storytelling é bem próximo ao copywriting. Afinal, histórias ajudam a aproximar o público da jornada, além de trazer o problema para sua realidade. Invista em narrativas ricas, mas sem enrolar de modo a despertar sua curiosidade. 

Outra arma poderosa são os gatilhos. Esses são mecanismos inconscientes que o copywriter usa para despertar emoções e respostas no público. Por exemplo, um dos mais famosos é a prova social. Ou seja, mostrar que outras pessoas também estão fazendo determinada ação e aproveitando seus benefícios. Confira 13 exemplos de gatilhos: 

  • Reciprocidade;
  • Prova social;
  • Autoridade;
  • Afinidade;
  • Escassez;
  • Compromisso;
  • Conexão;
  • Especificidade;
  • Urgência;
  • Razão;
  • Exclusividade;
  • Transformação;
  • Segurança. 

Conhecer esses gatilhos, e diversos outros, é essencial para você poder escolher a estratégia ideal. 

3 – Pense no copy de forma estratégica

Falando em estratégia, muitos iniciantes cometem o erro de simplesmente começar a escrever. Isso pode dar certo para quem é muito experiente ou para quem teve muita sorte, mas não é o ideal. A dica é sempre pensar no copy estrategicamente primeiro

Conheça bem o público alvo e qual é a ação que você quer que ele tome. Assim, você pode pensar na linguagem que se encaixa melhor, em quais gatilhos fazem mais sentido e quais informações você precisa usar. Se você quer persuadir, precisa definir os argumentos que têm à disposição. 

Em seguida, organize os argumentos mais fortes e vá os distribuindo ao longo do texto. Geralmente, vale começar pelo que mais prende a atenção, trabalhando os outros de acordo com sua história. O caminho é ter toda a estrutura do texto pronta, antes de escrever a primeira palavra. 

4 – Mostre provas do que você está falando e antecipe objeções

Sempre que possível, traga números ou dados que comprovem o que você está falando. Pode ser que existam diversas estatísticas ou pesquisas que corroborem o que você diz e, caso contrário, mostre citando uma experiência ou caso particular, se necessário. 

Além disso, é natural que você encontre objeções e quebrá-las é um dos maiores objetivos do copywriter. Esse também é um ponto que precisa ser definido no planejamento do copy, sendo o momento que mais se assemelha a um vendedor. Antecipe as objeções e já traga respostas para as mesmas no texto. 

5 – Tenha sempre um “algo a mais” 

O que não falta é conteúdo produzido online com o objetivo de vender ou converter o público. Portanto, para se destacar como copywriter, você sempre deve ter algo a mais. Você pode ter materiais mais ricos, como e-books e infográficos, mas isso é mais focado na estratégia de inbound geral. 

Dentro do copy, o algo a mais é uma dica que parte da sua experiência, algo único e valioso, que ele não encontra em mais nenhum lugar. É importante que você ofereça algo em troca do seu e-mail, como o e-book, mas também é importante que ele deseje baixá-lo. Logo, seu conteúdo também precisa ir além do que ele vai encontrar por aí. 

Copywriting é uma habilidade poderosa que será importante sempre que o marketing for marketing. A evolução ao longo do tempo sempre existirá, como ela vai mudar com as pesquisas por voz, por exemplo?

Se gostou do post, lembre-se de assinar o blog da M2BR Academy para ficar por dentro das novidades e se tornar um profissional cada vez melhor. 

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *