Black Friday 2020: Quais são as tendências para esse ano?

Categorias Conteúdo, E-commerce, Marca, Marketing Digital

Falta apenas um mês para um dos eventos mais importantes do e-commerce brasileiro: a Black Friday 2020.  Afinal, em 2019, o varejo online faturou mais de R$ 3,2 bilhões em compras na última quinta e sexta-feira de novembro. 

Porém, com a pandemia do coronavírus, o volume de transações online explodiu por conta do isolamento social. Logo, essa sexta-feira tem o potencial de ser ainda mais impressionante do que as anteriores para as vendas no e-commerce. 

Então, se você quer se preparar melhor para este ano, continue lendo o post. Confira algumas tendências da Black Friday 2020 e como a pandemia muda o evento

Se quiser saber mais, confira nosso evento Ressignificando a Black Friday. Serão palestras ao vivo e gratuitas, nos dias 27, 28 e 29 de outubro, reunindo 3 referências do marketing digital com dicas para alavancar as vendas. Vamos conversar sobre os temas: 

  • O Facebook como plataforma e ferramenta;
  • Entenda o novo panorama do mercado;
  • Indicadores e acompanhamento. 

Não deixe de conferir as palestras, pois as conversas trarão dicas super valiosas. Agora, confira as tendências da Black Friday 2020. 

O que acontece com as vendas mobile na Black Friday 2020

Uma parte dessa tendência não tem ligação direta com a pandemia, sendo um reflexo do que vinha acontecendo há bastante tempo. Constantemente, as vendas por mobile crescem, sendo que ano passado já representavam 55% do volume total. 

Por outro lado, com todo mundo no home office, o computador já está mais disponível e instalado no cotidiano da casa. Com isso, pode ser que a representatividade do desktop seja maior que nos anos anteriores

Ainda assim, a dica é focar no mobile. Não somente é um fator de indexação no Google, mas é mais fácil um site móvel se adaptar ao desktop do que o inverso. 

Os novos consumidores

Todo mundo conhece a história de uma pessoa que fez as primeiras compras online durante a pandemia. Seja uma compra de mercado, ou um produto qualquer, o isolamento social fez com que muitas pessoas fossem “forçadas” a experimentar o modelo online. Por conta disso, espere que consumidores que nunca compraram online visitem sua loja

Logo, é importante adaptar a loja a novos consumidores. Preste atenção na experiência do usuário no site ou no app, e faça o máximo possível para limitar o esforço. Torne o cadastro simples, de preferência usando uma rede social ou e-mail, tenha páginas rápidas e com um design intuitivo. 

Categorias com muito potencial na Black Friday 2020

Existem categorias que são muito fortes praticamente todos os anos. Por exemplo, é o momento em que muitas pessoas esperam para trocar de celular. Porém, existem categorias de produto com bastante destaque nesse ano. 

Os novos hábitos das pessoas envolvem muito estar em casa durante grande parte do tempo. Então, aparelhos eletrônicos, como TVs e monitores, itens de escritórios, como cadeiras, devem vender bastante. Afinal, é esperado que o home office se mantenha um hábito, mesmo depois que o isolamento acabe. 

Além do home office, existem outros hábitos que envolvem as pessoas passando mais tempo em casa. Por isso, vendas de itens de decoração devem crescer, assim como de utensílios de cozinha. 

A jornada de compras 

A Black Friday desse ano é no dia 27 de novembro, mas o consumidor começa sua jornada de compras bem antes disso. Em média, ele passa um mês ou até 40 dias pesquisando preços e encontrando os produtos que ele quer comprar durante o evento. É um processo de investigação que pode ser bem longo. 

Por isso, é interessante participar da jornada de compra já a partir de agora, mesmo faltando mais de um mês para o evento, pois é agora que o público começa a procurar. Vale a pena investir na produção de conteúdo e também em campanhas para trazer tráfego para sua loja. Ainda que eles não comprem agora, o objetivo é manter sua empresa no top of mind do público. 

O desafio da logística

Tanto para agilizar a entrega como para baratear os custos de frete, opções de pegar o produto em uma loja ou em um ponto de coleta estão ficando cada vez mais comuns. Porém, nessa Black Friday, não deve ser tão simples assim. Lojas físicas estão funcionando normalmente, completamente fechadas ou algum lugar no meio. 

Além disso, o próprio nível de conforto do público varia. Alguns se sentem mais confortáveis em sair para pegar os produtos, enquanto outros preferem que a compra seja entregue em casa. 

Com isso, o desafio é trabalhar a logística de entrega combinando um frete rápido e barato, com opções que sejam confortáveis para o público nesse momento. 

Os early adopters estarão ainda mais atentos

Você talvez conheça esse consumidor. É aquela pessoa que, quando dá meia-noite de quinta para sexta, já está com o computador, o telefone e o tablet preparados para visitar os sites e pegar as melhores ofertas antes que elas acabem. Então, por que não usar esse comportamento para vender fora da Black Friday

Faça amostras de promoções com descontos antes do dia e anuncie nas redes sociais com um ar de mistério. Essa é uma forma de se antecipar a data, pegar o early adopter e garantir as vendas antes da correria do dia em si. Com tantas pessoas comprando online, esse público fica ainda mais atento. 

Consumidores mais exigentes

Mais uma tendência que não necessariamente tem ligação direta com a Black Friday. Por conta do novo relacionamento com o meio digital, somadas às mudanças de comportamento e o cenário da pandemia, o consumidor está mais exigente do que nunca. Por isso, a ideia nesse dia não é apenas queimar o estoque e oferecer um super desconto. 

O maior objetivo da Black Friday é oferecer um bom negócio ao cliente, acompanhado de diversas vantagens, para fidelizar o público e garantir mais vendas no longo prazo. 

A pandemia do coronavírus certamente traz peculiaridades para a Black Friday 2020. É um momento em que as compras online devem dominar ainda mais, o que significa que é preciso mais preparação e investimento para se destacar. Foram, em média, 50 mil aberturas de lojas mensais durante o período. Ou seja, a demanda é grande, mas a concorrência também é
Então, lembre-se de conferir o evento Ressignificando a Black Friday da M2BR Academy e entenda como se preparar para esse ano!

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *