Qual a diferença entre SEO On Page e SEO Off Page?

Qual a diferença entre SEO On Page e SEO Off Page - Blog da M2BR

Como explicamos no artigo anterior, SEO é uma ótima ferramenta de Marketing para agregar valor a seu site / produto. Com uma boa estratégia de Marketing aliada a uma excelente otimização é possível gerar tráfego qualificado de pessoas com interesse de conhecer seu produto ou obter a informação de que seu site dispõe.

Mas para que isso funcione, é preciso trabalhar em dois aspectos do SEO, que são SEO On Page e SEO Off Page.

Mas o que é SEO On Page?

SEO On Page - Blog da M2BR

O SEO On Page refere-se a tudo que está dentro do site, ou seja, todo o conteúdo sobre o qual você tem controle. O SEO On Page é apenas a ponta do Iceberg, porém de suma importância, afinal de contas, para receber os convidados, você tem que arrumar a casa, certo!?

 

Podemos citar os principais elementos do SEO On Page como:

Conteúdo

Elemento mais importante de seu site. É com um bom texto, imagem ou vídeo que você convencerá seus clientes a compartilhar a informação. Ao escrever seu conteúdo, pense em chegar ao seu leitor; modificar a sua maneira de pensar e trazer uma informação verdadeira e de qualidade.

Title

O title continua sendo, individualmente, o mais importante dos elementos para o algoritmo do Google. Veja algumas dicas para ter um title otimizado.

  • Foque o title em uma única palavra-chave ou frase
  • Não crie titles com mais de 70 caracteres;
  • Não faça keyword stuffing no title;

Pronto, com essas 3 simples dicas você vai conseguir tirar o máximo de proveito desse elemento.

Description

O peso das meta description tags varia de acordo com a search engine, mas em geral a principal função delas é indicar para a search engine, qual o assunto geral do site, indicando algumas keywords. Outra função importante desta tag é a de aparecer na página de resultados da search engine logo abaixo do link clicável do seu site. Por isso é sempre interessante escrever uma meta description bem clara, explicativa e chamativa.

Algumas dicas para escrever uma boa meta description:

  • Seja Sincero: Isso é essencial. Na descrição de um página jamais informe sobre algo que a página não fale, isso pode decepcionar quem entrar na página e causar uma imagem negativa do seu site.
  • Seja Criativo: Uma boa meta description é aquela que faz com que o usuário tenha vontade de clicar nela e ler mais sobre aquele assunto, tenha sempre isso em mente ao escreve-las, seja chamativo, apelativo e criativo.
  • Seja Equilibrado: Escrever meta descriptions muito curtas pode torna-las confusas e pouco explicativas para quem lê, no entando, por outro lado, as muito longas não serão exibidas corretamente nos buscadores, seja equilibrado, uma boa descrição deve ter entre 120 e 150 caracteres.
  • Palavras-Chave: Jamais se esqueça de usar keywords no contexto das sua meta description, mas sem exageros também, elas devem se encaixar naturalmente no contexto da descrição da página.

URL amigável

A URL amigável não é um grande fator de rankeamento, mas antes de tudo, é um fator de organização e usabilidade de um site, que por sua vez pode interferir direta ou indiretamente no posicionamento de seu sites. Além disso, a URL amigável facilita a interpretação do usuário, principalmente quando diversas abas estão abertas em seu navegador.

Usabilidade

A usabilidade é muito importante pois um site que não converte é um site sem função. Afinal de contas, todas as suas estratégias de SEO tem uma meta de marketing, seja tornar a marca mais conhecida ou aumentar o faturamento. A maneira de acompanhar o sucesso de uma estratégia de SEO é estabelecer metas de conversão. A usabilidade é o passo anterior da conversão. Mais do que isso, a usabilidade torna a experiência de navegação no site algo incrível; se for incrível, seus visitantes retornarão e irão comprar mais vezes seu produto e se lembrarão mais de sua marca.

Imagens

Existem, basicamente, 3 itens que devemos verificar nas imagens de uma página quando estamos falando de SEO:

  • O nome de arquivo;
  • O texto alternativo (alt text);
  • O contexto.

Este três itens acima são responsáveis por ajudar o Google a determinar qual é o assunto da imagem inserida naquela página. É importante que todas as imagens tenham nomes simples e diretos, ou seja, que descrevam a imagem unicamente pelo nome do arquivo.

Heading tags

É possível determinar subtítulos no código de uma página, chamados também de Headings. Esses elementos indicam a prioridade de algumas partes da página sobre outras, variando entre H1 e H6, sendo H1 o conteúdo mais importante.

Os Headings são indicados por códigos <h1>, <h2>, <h3>, <h4>, <h5> e <h6>. Na maior parte dos casos, o H1 é destinado ao título da página, e os outros códigos para subtítulos, mantendo uma hierarquia de prioridades.

Ter a palavra-chave buscada dentro desses subtítulos também ajuda no fator de rankeamento do Google. O recomendado é que seja usado um único H1 por página e, se necessário, múltiplos H2 e H3.

Linkagem Interna

A internet é composta por links. Os usuários navegam o tempo todo por links assim como os robôs de cada motor de busca. Sabendo disso, os motivos para o seu site possuir uma linkagem interna bem aplicada, tornam-se simples. Alguns deles são:

  • Melhorar a navegação do usuário;
  • Facilitar o conhecimento de novas páginas para os motores de busca;
  • Relacionar páginas que abordam assuntos semelhantes;
  • Distribuir de forma estratégica a força vinda de links externos por todo seu site.

Sitemap.XML

Existem muitas ações que podemos realizar e um site que facilita a leitura e interpretação para os robôs dos motores de busca. Uma importante delas, é a criação do sitemap.xml. Quando se cria e envia um sitemap.xml, você consegue aumentar as chances do buscador conhecer todas as suas páginas. Nos benefícios dessa prática, incluem-se:

  • O tempo de indexação de suas páginas torna-se menor;
  • URL’s com má linkagem interna que dificilmente seriam encontradas pelo processo padrão de rastreamento dos motores de busca, passam a ter grande possibilidade de serem descobertas.

Otimização para Mobile

Embora o Mobile SEO não seja muito diferente do Mobile tradicional, é preciso levar em conta que usuários móveis possuem hábitos distintos, veja algumas técnicas:

  • Palavras-Chave: as menores são as mais adequeadas a sites mobile. Como a área de busca é pequena, não é comum realizar pesquisas extensas.
  • Especificidade: No geral, visiantes mobile procuram algo muito específico, por isso, crie páginas e links direcionados e deixe a informação essência em evidência.  
  • Conteúdo: Como no SEO tradicional, precisa ter qualidade e relevância. É importante que os textos sejam concisos e indexáveis.
  • Sitemaps: Você pode criar um Sitemap.XML contendo apenas URLs de conteúdo mobile. Em seguida, envie esse sitemap atráves do Search Console.

E o SEO Off Page?

SEO Off Page - Blog da M2BR

Como já mencionado, o SEO On e Off Page estão diretamente relacionados, pois de nada adianta ter um excelente conteúdo em seu site se ninguém o visita! E é ai que o SEO Off Page entra.

O SEO Off Page é responsável por fazer com que outros sites linkem para o seu, aumentando o PageRank (importância de uma página contabilizando a quantidade e qualidade de links apontando para ela. Não é o único algoritmo utilizado pelo Google para classificar páginas da internet, mas é o primeiro utilizado pela companhia e o mais conhecido).

 

Dentre os fatores influenciadores, podemos citar alguns como:

  • O número de sites que apontam para o seu;
  • Quais sites apontam para você;
  • O Page Rank de cada site apontador;
  • Há quanto tempo seu site está sendo apontado;
  • O título das páginas que têm links para seu site;
  • O texto usado no link e ao redor dele;
  • A quantidade e a qualidade dos links que apontam para o site que aponta para você;
  • O total de Outbound Links que o site apontador possui;
  • O endereço IP dos sites que apontam para você;

Conclusão

Conclusão - Blog da M2BR

Um bom trabalho de SEO é o resultado do estudo do mercado aplicando as dicas comentadas acima, e lembre-se, tenha paciência e perseverança, já que os resultados de SEO se dão a médio e longo prazo.  

Mas por qual devo começar? SEO On page ou Off Page? Nossa dica, alterne seu trabalho entre uma tarefa e outra, porque você precisa dos dois!

Pense da seguinte forma, você está redigindo seu currículo, nele deve conter suas especialidades (on-page) e a suas experiências (off-page). Caso possua apenas experiencias sem nenhuma especialidade, ou vice versa, o mais é provável é que não consiga o seu objetivo.

A web funciona da mesma forma, para alcançar um bom resultado e alcançar a primeira posição (que está cada dia mais difícil) devemos conseguir o máximo de otimização on-page e o máximo de otimização off-page, para deixar o nosso ‘currículo’ rico e vencer os concorrentes.

Trabalhando paralelamente os dois SEO’s você tem a possibilidade de aumentar sua margem de exposição e gradativamente melhorar o ranqueamento de seu site. Lembre-se que é melhor ter pouca otimização do que penalização pelos motores de busca.

cta-curso-de-seo-na-prática-m2br-academy

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *