Não cometa este erro com a sua estratégia de Tendências do Marketing Digital

Categorias Artigos, Conteúdo, Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo, Marketing Digital

O ano começou, e se você ainda não sabe o que o marketing digital reserva para 2018 a essa altura, é melhor sentar, relaxar e aproveitar a leitura, porque o mercado não tira férias.

Estratégias conhecidas foram aprimoradas, novidades já batem à porta há algum tempo, mas se tornam cada vez mais reais, além do desenvolvimento do que já vem dando certo. Quer ficar por dentro? Então dê só uma olhada nas tendências do marketing digital e em seus desdobramentos para o ano de 2018.

Chatbots

Imagem chatbot

Cada vez mais presentes no dia a dia de quem faz tudo pela internet, os chatbots são, basicamente, softwares feitos para simular uma conversa humana, através da tecnologia de inteligência artificial, scripts ou apenas input de dados. Cada vez mais dotados de informação, capazes de simular conversas assustadoramente reais, os chatbots otimizam o tempo tanto do cliente quanto da empresa, essa que tem diminuição significativa de custos com SAC, por exemplo. A grande vantagem do chatbot é poupar tempo e obter um serviço de qualidade, como descrito por Ted Livingstone, CEO do KIK, um app de mensagens:
“É uma interação instantânea, e algo que só é possível com robôs. Não há novo app para baixar, nenhuma nova conta para criar, e talvez o mais importante, nenhuma nova plataforma que o usuário precisa aprender a usar.”
E por que o chatbots são tão populares e uma forte tendência para o marketing digital em 2018? Existe uma queda em apps baixados e utilizados. Segundo Simon Khalaf, SVP do Yahoo, a porcentagem de utilização de apps já chegou ao ápice e agora sofre um declínio iminente. Isso afeta diretamente os desenvolvedores, que ficam mal posicionados nas apps stores e lucram menos com seu produto.
Em contrapartida, apps de mensagem instantânea continuam populares, com cerca de 2 bilhões de usuários (só nos Estados Unidos), e com previsão de crescimento para 3,6 bilhões nos próximos 5 anos. Chatbots já vivem dentro de apps de mensagem e são de fácil acesso. Com o crescimento do número de usuários, a utilização dos chatbots tende a ser maior. Por último, um grande fator da inclusão definitiva dos chatbots é a presença das bot stores, onde desenvolvedores da área têm a possibilidade de apresentar e promover novos produtos, assim como acontece com as app stores.

Inteligência artificial

Imagem inteligência artificial

É o que torna a experiência dos chatbots mais dinâmica e cada vez mais real. A velocidade e eficiência nas decisões, proporcionadas pela inteligência artificial (I.A.), são fundamentais para o engajamento. Ela ajuda a entender o cliente e age diretamente de acordo com suas necessidades, o que cria uma empatia do consumidor com a marca e torna a relação cada vez mais estreita.
A inteligência artificial vem sendo importante também para o e-commerce. A necessidade da automação dos serviços fez com que alguns supermercados nos EUA e Reino Unido disponibilizassem de robôs guiados por algoritmos para otimizar o sistema de armazenamento e logística de produtos, tornando a entrega ainda mais rápida. A I.A. ainda tem muito espaço para crescer, e sua utilização será vasta e imprescindível em alguns anos. Em 2018, é bom ficar ligado em seus desdobramentos. A Associação Brasileira de Inteligência Artificial (abria.com.br) tem mais detalhes do rumo dessa tecnologia, como o que já vem sendo aplicado e o que estará em voga dentro de um curto espaço de tempo.

Realidade virtual

Imagem realidade virtual

A questão aqui é experiência de consumo. É o ponto mais importante quando falamos em realidade virtual (R.V.), especialmente em marketing. Imagina só poder não somente visualizar a roupa que você deseja, mas também “experimentá-la”. Google, Facebook, Samsung e outras grandes empresas já entraram na corrida da R. V., e a tendência é que cada vez mais delas tenham a R.I. em seu portfólio. A premissa é pegar experiências da vida real e reproduzi-las on-line, o que abre grandes possibilidades para diversas empresas de ramos distintos.

Influenciadores

Imagem influenciadores

Quando você quer comprar algo que ainda não conhece muito bem, prefere a opinião de um estranho, mesmo que esse tenha conhecimento teórico de causa, ou dá ouvidos a rostos conhecidos, nos quais você confia? Pois é, uma grande fatia de nossas experiências de compra, tanto on-line quanto no mundo real, são influenciadas por pessoas que seguimos e admiramos. É assim que influenciadores, como YouTubers, artistas, atletas, formadores de opinião em geral, movimentam e continuarão a movimentar o mercado em 2018. Sua audiência, engajamento de fãs e expertises em determinadas áreas são muito valiosas às marcas e aos produtos que desejam se associar à sua rede de influências.

Growth Hacking

Imagem growth hacking

A grande diferença entre o marketing usual e o growth marketing consiste no nível de participação de ambos na experiência do usuário. Um time de growth marketing ou hacking é responsável por toda a jornada do consumidor, desde o engajamento até o Referral, indicar sua plataforma ou produto a outros usuários, em resposta a uma experiência positiva.
A demanda por profissionais que saibam utilizar as ferramentas digitais que todos utilizam, só que de forma diferenciada e mais completa, faz do growth hacking uma forte tendência do marketing digital para 2018. A principal característica do growth hacker é fazer aquilo que ninguém faz, com os recursos que todos têm.

Marketing de Conteúdo

Imagem marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo continua em alta em 2018. Um bom conteúdo fará toda a diferença entre empresas que querem se posicionar como referência e outras que apenas querem surfar a onda. Um conteúdo autoral, diferenciado e dinâmico se destaca entre os demais que abortam temas parecidos.
O conteúdo, quando bem direcionado e produzido, atrai e engaja a audiência, especialmente se feito de forma personalizada. Ele prende o cliente potencial em todas as etapas da experiência de compra ou difusão da marca. O objetivo de um bom marketing de conteúdo é agir de forma estratégica, com um interesse orgânico e genuíno no conteúdo. É oferecer ao cliente a famosa UX (user experience). A personalização é uma importante estratégia a fim de obter boas taxas de engajamento, retenção e conversão em páginas, artigos e CTAs.
Existem desdobramentos na estratégia do marketing de conteúdo. Dá só uma olhada.

Conteúdo gerado por usuário


Para conseguir resultados mais expressivos e qualitativos, é cada vez mais comum utilizar-se de colaboradores externos para a produção de conteúdo. O custo de produção é menor, o que diminui seu custo de aquisição de clientes (CAC). O número de compartilhamentos de seu conteúdo será exponencialmente maior. Imagina só, seu cliente ou usuário irá produzir o conteúdo e compartilhar com toda a sua rede de amigos, que provavelmente tem propensão a se identificar com seu produto/serviço. É sempre muito importante saber escolher o porta-voz do produto. Nem sempre o usuário/fã mais engajado é a pessoa certa para desenvolver esse conteúdo. Devem ser escolhidas as pessoas que entendam e gostem da marca, porém que passem adiante a essência da empresa de forma clara e didática.

Topic clusters

Este é um modelo mais moderno de SEO, que evita o foco apenas na palavra-chave. O Google é bom o bastante para reconhecer intenção na busca. Então sua estratégia de SEO deve refletir essa mudança de engenharia nesse comportamento atual. Os Topic Clusters são uma estratégia de SEO mais focada em tópicos e menos em palavras-chave. Desse modo, você facilita a vida do Google, e sabemos que é sempre bom fazer isso, não é mesmo? Com os Topic Clusters, a busca por conteúdos relacionados à busca ganha uma dimensão maior, aumentando a visibilidade do seu conteúdo.

Otimização cross-device

A Otimização Cross-device já uma estratégia comum desde 2016. Tornar seu conteúdo responsivo é algo que já se fala há tempos. O que o torna essa otimização ainda uma tendência no marketing digital é a enorme quantidade de tráfego originada de dispositivos móveis. A fim de garantir uma boa experiência ao usuário, as empresas que ainda não têm a preocupação de disponibilizar conteúdo de qualidade em todas as plataformas devem fazer disso uma de suas prioridades em 2018.

Aplicação de Big Data


O que uma empresa pode obter de mais valioso de seus clientes são seus dados: do que gostam, o que fazem para se divertir, quais suas necessidades diárias, o que almejam etc. Mas pouco adianta obter esse conteúdo rico se sua utilização não for capaz de trazer algum tipo de retorno. Por isso, a aplicação do Big Data tem um valor inestimável ser for feita da melhor maneira. Algumas tendências do Big Data no marketing para 2018 são o crescente foco na segurança, já que entendemos que algumas informações podem ser valiosas demais e a análise dos dados em tempo real, já que muitas plataformas de Big Data são lentas e não processam a enorme quantidade de informação em tempo hábil para a realização de uma campanha, por exemplo. Espera-se que para o ano de 2018 sejam criadas alternativas para obter esses dados de maneira mais rápida, mas é claro a um preço exorbitante, porém recompensador.

Conclusão

O ano de 2018 reserva poucas surpresas em relação ao ano passado quando falamos em marketing digital. Esse é o ano da experimentação. Muitas tendências já lançadas a curto ou médio prazo estão agora sendo colocadas à prova. O marketing digital vive uma espécie de fase de teste para assuntos verbalmente abordados e pouco vivenciados. A experiência do cliente continua sendo o norte principal da maioria dessas tendências. Ignorar a importância dessa experiência é ir na contramão do mercado. E isso é a última coisa que qualquer startup ou empresa estabilizada deve fazer.

A M2BR Academy acredita na evolução do ensino pela realização prática do conhecimento teórico, por isso temos uma metodologia própria desenvolvida sobre PBL (Problem Based Learning), adotado pelas melhores escolas e cursos. Somos entusiastas e realizadores, assim como nossos parceiros e compartilhamos o saber para a formação de um mercado profissional, dinâmico, criativo e inovador dentro do segmento de marketing e mídia digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *