Como se recolocar no mercado através do LinkedIn

A versão reduzida deste artigo foi publicada com – muito orgulho – originalmente no jornal “Empregos e Estágios”. Aqui no Blog da M2BR, você confere a versão na íntegra. Boa leitura!

O LinkedIn é a rede social mais importante para quem quer ficar antenado sobre oportunidades e novidades do mercado de trabalho. É impressionante como a relevância da rede aumentou nos últimos anos: 500 milhões de usuários registrados em 2018, segundo informações da rede.

Não à toa, hoje, recrutadores, donos de empresas, headhunters e demais profissionais de RH utilizam o LinkedIn como ferramenta de trabalho no dia a dia. Não só fazem networking, mas também se informam de novidades do mercado e estão sempre mapeando potenciais candidatos, que poderão ser peças valiosas para suas próprias empresas ou clientes.

Para quem deseja se recolocar no mercado, é uma ferramenta que pode ajudar e muito. Só é preciso seguir alguns passos que listarei agora!

Seja objetivo

Como ser objetivo no LinkedIn

É crucial manter seu perfil atualizado. Ele funciona como uma vitrine. Por meio dele, você mostra quem é, do que gosta e até onde pode ir seu conhecimento. Transpareça a imagem que você deseja para seu recrutador ou para sua futura empresa. A dica é fazer uma análise interna: quais são seus pontos fortes? O que você quer para sua carreira? Em qual tipo de empresa quer trabalhar?

Escreva tudo isso em um pedaço de papel e simule uma mini persona. Um exercício que funciona é imaginar que do outro lado da mesa há um representante dessa empresa ideal. Pense no que ele gostaria de ver em um candidato, quais experiências acharia relevantes, o que poderia perguntar. O objetivo é entender qual seria a melhor forma de você, como candidato, se destacar para essa pessoa.

Seja honesto consigo mesmo. Você tem todas essas habilidades que diz ter? Se não tiver é uma boa hora de tentar correr atrás. Você se adéqua mesmo a esse perfil? Às vezes queremos muito trabalhar com alguma coisa, mas não temos as características ou não gostamos de determinada parte do trabalho. O autoconhecimento é parte essencial do processo.

O LinkedIn é uma rede social

LinkedIn é uma rede social

Mesmo funcionando muito bem para conseguir oportunidades, o LinkedIn é uma rede social. Não é apenas um grande banco de currículos em que os recrutadores entram, digitam meia dúzia de filtros e selecionam candidatos. A grande vantagem do LinkedIn para quem busca recolocação é fazer networking interagindo com pessoas relevantes do seu ramo de atuação.
Então, produza conteúdo relevante com uma certa periodicidade. Escreva sobre temas que são importantes para seu mercado, sobre o que você gosta e por fim interaja com postagens de outras pessoas. Comentários, réplicas e debates sadios vão melhorar sua capacidade de se conectar e obter resultados mais rápido.

Só um cuidado: o LinkedIn é uma rede focada em trabalho. Evite assuntos polêmicos ou pouco relacionados com sua profissão. Os usuários estão na rede em busca de conhecimento, troca de ideias e oportunidades. Evite postar textos no estilo Facebook ou Instagram e tenha cuidado com a informalidade em excesso.

Tenha um Perfil Campeão

Perfil Campeão no LinkedIn

Com base nas dicas dadas por um dos maiores especialistas em geração de negócios no LinkedIn e professor da M2BR Academy, Edu Costa, listamos os pré-requisitos para ter um perfil campeão!

É obrigatório ter o chamado Perfil Campeão, ou seja, possuir todos os campos listados pela ferramenta preenchidos. Esse tipo de perfil é mais exibido para recrutadores e você comunica melhor experiências anteriores. Preencha tudo para que o empregador identifique rapidamente suas qualificações e compatibilidade com a vaga.

Depois é fundamental dar muita atenção à escolha da foto. Dê preferência a uma imagem profissional e séria. É recomendável contratar um fotógrafo ou contar com a ajuda de alguém que entenda um pouquinho mais de fotografia. Sabemos que a primeira impressão é a que fica pro recrutador. Até porque este verá dezenas de perfis por dia, então você deve tentar se destacar de uma maneira positiva. Não subestime a escolha da foto.

Depois dessa etapa, liste suas experiências, descrevendo principalmente os resultados que obteve, no que você conseguiu fazer de diferente. Como você contribuiu positivamente para sua empresa anterior de modo que possa voltar a fazê-lo para um empregador futuro? É isso que o recrutador procura.

Um perfil campeão é de fundamental importância para quem quer ser visto no LinkedIn. Os recrutadores vão atrás diretamente deste tipo de perfil, então se você não possuiu um destes já começa em desvantagem e relação à concorrência.

E como fazer para garantir um perfil campeão? Existem alguns passos que podem te ajudar nesta tarefa. Para facilitar sua vida podemos listar esses passos de modo que sua caminhada para um perfil adequado seja facilitada.

Vamos lá!

Existem 5 estágios para os perfis de LinkedIn:

  • Iniciante (Beginner);
  • Intermediário (Intermediate);
  • Avançado (Advanced);
  • Especialista (Expert);
  • Campeão (All-star).

Os primeiros passos para se conseguir um Perfil Campeão são simples, alguns deles já descritos durante o texto:

Tenha atenção ao campo “Nome”

Não utilize símbolos, números, caracteres especiais, etc neste campo.

A área de “nome” é uma das mais importantes do seu perfil. Vários profissionais recomendam a não utilização de nenhum número ou caractere especial no seu nome. Isso pode atrapalhar o buscador do LinkedIn, quando alguém for buscá-lo na rede.

Tenha uma foto no perfil, respeitando os patrões da rede social

Novamente, esta é uma rede profissional. Utilize uma foto nem tão séria nem tão casual, de preferência usando roupas que você estaria vestindo para a função.

Informe seu cargo atual ou o cargo que almeja se estiver fora do mercado

Não teve a primeira chance? Deixe claro ao mercado o que você quer e se posicione.

Informe sua área de atuação

Complementando o que foi dito, especifique sua área e mostre que é ou deseja ser especialista nela.

Informe sua localização

O buscador do LinkedIn fará com que recrutadores de encontrem mais facilmente desta maneira. É uma informação-chave, por exemplo, para ofertas de trabalho presenciais.

Adicione pelo menos dois cargos (com descrição dos mesmos) anteriores ao atual

Saber o mínimo do seu histórico profissional é importante para qualquer pessoa interessada em fazer negócios ou contratar você. Se você não tem experiência anterior, ou tem pouca experiência, não tem problema: o importante é saber de onde você veio.

Adicione sua formação educacional, com bacharelados, cursos e workshops

Hora de adicionar o nome do curso, da instituição e outros detalhes que puder (projetos, notas, tema do TCC, etc.). Estes dados são excelentes oportunidades para você utilizar ainda mais palavras-chave do seu segmento, além de demonstrar sua competência nos estudos.

Adicione pelo menos cinco competências

As competências, ou skills, são itens que você escolhe para sinalizar que possui conhecimentos e habilidades em determinadas assuntos relacionados à sua atuação profissional. Também são importantes para que seus contatos endossem seu conhecimento, votando naquelas em que elas julgam que você domina melhor. É um excelente recurso de prova social, inclusive.

Tenha pelo menos 50 conexões

É fundamental cuidar de ter uma rede seleta de contatos, especialmente aqueles mais condizentes à sua área. Mas cuidado para não virar spammer, aquela pessoa que pede autorização e feedback para todo mundo. Ninguém gosta de adicionar estranhos sem contexto relevante, nem você, não é mesmo? Então, adicione pessoas relevantes do seu setor e escreva uma mensagem inicial junto ao convite, para gerar empatia e contexto para quem você ser se conectar.

Seus contatos podem te ajudar e muito

Outro ponto fundamental do perfil são as recomendações e habilidades. Você pode incluir manualmente, como: habilidade em marketing, escrever, liderança, etc. Também é possível selecionar dentre essas habilidades, as que você julga realmente ser “craque”. Assim, as pessoas da sua lista de contatos naturalmente irão te recomendar.

Uma dica muito boa é que você pode e deve pedir recomendações de texto para pessoas que já tenham trabalhado com você antes, amigos ou quem for de relevância em sua área, sem qualquer vergonha. É um fator decisivo em processos seletivos e que faz parte de seu marketing pessoal.

Buscando recolocação de maneira mais eficaz

Buscando recolocação no LinkedIn

E quando o desemprego começa a preocupar e você está com dificuldades de se posicionar? Deve-se escrever aos quatro cantos que está em busca de recolocação ou usar aquela bolinha azul, que identifica desempregados? Não há uma resposta correta para isso ou consenso entre especialistas na plataforma.

Na minha opinião esta não é uma prática adequada. Tendo a pensar que quando alguém toma esse tipo de postura, dizendo que está em busca de recolocação logo no início do perfil, passa uma imagem de desespero, o que pode afastar alguns recrutadores. Acredito ser algo da natureza humana que o recrutador não dê tanto valor ou indague o motivo daquele candidato ainda estar sem emprego ao ver que alguém está exageradamente disponível ou com muita necessidade de trabalhar.

Foque em se dedicar e montar um projeto pessoal. Hoje você pode ter um blog, uma loja virtual simples, por exemplo, a um custo muito baixo ou gratuito. Minha dica é realizar um projeto pessoal simples, no qual você consegue colocar em prática ou apresentar suas habilidades que interessam e que sejam relevante para qualquer vaga que vislumbre se candidatar. Um super diferencial é incluir no perfil este projeto, como minha ocupação atual, afinal movimento gera movimento.

Fora isso, é de bom fazer parte dos grupos de debate, ficar de olho nas vagas que são publicadas e conversar com influenciadores da área em que deseja trabalhar. O LinkedIn é uma rede de indicações. Se você se mantiver ativo, sempre será visto, então as chances de você receber um convite para um processo seletivo aumentam exponencialmente.

Esses conteúdos também podem te ajudar a se capacitar na busca por aquela oportunidade:

Participação em grupos

Participar de grupos no LinkedIn

Com uma rápida pesquisa no LinkedIn é possível encontrar grupos que tratam de vários assuntos profissionais e você pode escolher quais deles tem mais a ver com você e seus interesses profissionais. Comente nos tópicos, compartilhe seu conhecimento e demonstre seu interesse pelos temas relacionados ao mercado e aos seus colegas.

Como eventual recrutador, eu posso dizer que uma das partes que mais me chamam a atenção em um candidato é a paixão que ele demonstra pela vaga e a entrega com que ele trata o assunto no dia a dia. Se um recrutador entra em um perfil e vê que se trata de uma pessoa que escreve muito sobre o tema, está em vários grupos, que comenta, que participa, já é um diferencial para esse candidato em relação a outros. No fim das contas, vale aquele velho conselho: é importante que você ame o que você faça, que você viva aquilo, porque desta forma você vai conseguir transparecer isso no seu perfil do LinkedIn e aumentar bastante suas chances de recolocação ou upgrade profissional.

Escreva bem para se vender bem

Existe um campo de descrição onde é importante dizer quais são seus pontos positivos, o que você já conquistou de relevante em outros empregos e qual seu objetivo profissional. Muita atenção, obviamente, com os erros de português. Trata-se de um erro primário e o candidato é desclassificado no ato.

Perfil Pago

Vale a pena ter uma conta Premium no LinkedIn? Claro, você ganha mais visibilidade, além de ter prioridade em algumas ofertas de emprego em relação aos que não possuem um perfil pago. No entanto, se você possui um perfil campeão sem pagar pelo serviço Premium, já está bem posicionado. Até porque a questão é sua disponibilidade de pagar por esse upgrade. Veja mais algumas vantagens do perfil pago:

Certificação

O assinante Premium do LinkedIn recebe um distintivo dourado que aparece ao lado do seu nome. Existe também o distintivo padrão, igual ao logo do LinkedIn azul, só que dourado e o distintivo que denota que você está ativamente buscando novas oportunidades.

OpenLink

Usuários que pertencem à rede OpenLink podem mandar mensagem entre si sem serem contatos de primeiro grau. Ou seja, se deseja adicionar um contato que julga importante não há mais necessidade de recorrer ao outros contatos mais próximos antes de fazê-lo.

Inmail

Você se torna capaz de enviar mensagens para pessoas fora da sua rede de contatos. As mensagens variam de acordo com seu plano e acumulam a cada mês se não forem totalmente utilizadas. Se você enviar um Inmail para alguém que pertença ao OpenLink, você não gasta créditos do Inmail. O LinkedIn garante resposta, ou seja, se a pessoa que você contactou não responder, você recebe seu crédito de volta.

Identificar visitantes

Acesso a todas as pessoas que viram seu perfil, o que não acontece no perfil normal. Fica curioso para saber quem acessou seu perfil? Seus problemas acabaram. É claro que isso não garante nenhum tipo de posicionamento, mas te mostra se alguma empresa que você se interessa já cogitou algum tipo de contato. Além disso, você tem acesso a alguns números e estatísticas sobre estes visitantes.

Informações mais completas sobre vagas

É muito ruim ver uma vaga que você almeja, mas não ter ideia do quanto ela paga. Com esse feature é possível ter acesso a faixa de salário dos empregos postados no LinkedIn. Infelizmente esta funcionalidade não está disponível no Brasil, mas é útil para quem está aplicando para vagas no exterior.

Use o LinkedIn da maneira correta e não espere por resultados imediatos. Lembre-se que uma cadeia de confiança e credibilidade se constrói com tempo e o mínimo de esforço. Leia, debata, participe e tenha mais sucesso na rede social que pode alavancar sua carreira.

Como já citei durante o texto, grande parte desse conteúdo foi escrito com base nos materiais desenvolvidos por Edu Costa, professor responsável pelo curso da M2BR Academy Workshop de LinkedIn e um dos maiores especialistas no assunto! Minha última dica, inclusive, é seguir ele no LinkedIn – é só clicar no nome dele aí em cima – e acompanhar de perto todas as suas publicações.

Se tiver alguma dúvida, deixe o seu comentário! Prometo responder o mais rápido possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *